Você sabe o que é a taxa de royalties em franquias? O interesse de empreendedores pelo mercado de franquias está em alta, devido ao sucesso do setor, que teve um aumento em 2016, obtendo um crescimento de 8%.

Esses números se devem a uma maior facilidade que as franquias oferecem frente ao negócio próprio, além dos benefícios que esse modelo de negócio apresenta. Apesar dos pontos positivos, grande parte dos empreendedores fica em dúvida em relação às obrigações estabelecidas em contrato  e a taxa de royalties é uma delas.

Para ajudá-lo, criamos este post no qual mostraremos tudo sobre a taxa de royalties. Acompanhe e fique por dentro!

O que é a taxa de royalties?

Os royalties são pagamentos periódicos que o franqueado deve realizar ao franqueador, em troca da utilização da marca, dos serviços prestados e do suporte oferecido. 

Essa taxa pode ser definida de diferentes maneiras, mas é preciso estar atento: independentemente de qual forma for, é preciso que ela conste no contrato de franquia. 

Como a taxa de royalties é definida e quais os principais modelos de cobrança?

Segundo a Lei de Franquia Brasileira (Lei 8.955/94), cada franqueador é livre para decidir como será feita a cobrança dos royalties. A maneira de auferir a taxa é variada, contudo, existem alguns modelos que são os mais utilizados. Confira!

Valor fixo

A cobrança do valor fixo independe do resultado financeiro que a franquia teve. Ela pode ser indexada pela inflação, pelo salário mínimo ou por outras taxas definidas previamente em contrato. 

Percentual sobre as compras

Esse método é realizado somente em franquias em que o franqueador é quem fabrica o produto ou serviço, como em escolas de idioma. Nesse modelo, o franqueado paga uma taxa de acordo com os produtos que adquire. Caso a taxa de royalties de compra seja 20%, e o franqueado gaste R$ 20 mil, o valor a ser pago de royalties é R$ 4 mil. 

Percentual sobre o lucro ou faturamento

O percentual sobre o faturamento é uma das formas mais utilizadas de cobrança. Ele varia de acordo com o faturamento, bruto ou líquido, que o franqueado obteve. Normalmente é calculado mensalmente, ou seja, se o franqueado lucrou R$ 10 mil no último mês, e a taxa de royalties é 10%, ele deverá pagar R$ 1.000 ao franqueador. 

Valor mínimo ou percentual

O valor mínimo ou percentual é uma cobrança híbrida de meio termo entre as anteriores. Nela, o pagamento pode ser calculado por duas maneiras, sendo escolhida a que for maior: valor fixo a ser pago em período definido ou percentual sobre os ganhos.

Taxa de franquia e royalties são a mesma coisa?

Taxa de franquia e taxa de royalties são duas coisas bem diferentes. A taxa de franquia é o primeiro custo que o empreendedor deve arcar, ou seja, é um valor fixado pelo franqueador para que o franqueado possa abrir a franquia.

Cada negócio calcula a sua própria taxa e define as suas condições de pagamento. Além disso, ela costuma ter o mesmo tempo de duração do contrato, então, se o contrato entre franquia e franqueado dura quatro anos, quando ele for renovado, provavelmente será necessário o pagamento de uma nova taxa. É necessário sempre conferir se tudo está constando em contrato. 

Abrir o próprio negócio é o sonho de muitos brasileiros, e as franquias chegaram para que ele possa ser realizado. Elas proporcionam uma maior segurança, já que são marcas conhecidas no mercado. Somado a isso, há também o estudo de investimento, suporte, marketing e reconhecimento dos clientes.

Agora que você já aprendeu sobre taxa de royalties e descobriu que abrir uma franquia pode ser um excelente negócio, deixe um comentário no post contando um pouco sobre as suas experiências ou tirando qualquer dúvida!