Em tempos de crise financeira, um dos maiores temores de empreendedores e empresários é perder os clientes. Nessas épocas mais desfavoráveis, tanto as pessoas quanto as empresas arriscam menos, evitam novas compras de produtos e serviços. O consumidor torna-se mais seletivo, o que leva a um aumento da concorrência no mercado. Dentro desse contexto, a fidelização de clientes, que já é um objetivo para grande parte das empresas, se torna uma necessidade ainda maior. Por isso, ter uma estratégia bem definida visando essa captação faz toda a diferença. No post de hoje daremos dicas de como fidelizar esses clientes para que eles fiquem fiéis ao seu negócio. Confira!

Importância de fidelizar clientes

Fidelizar clientes é fundamental para que o seu negócio se desenvolva. Vender mais para o mesmo cliente pode ser a melhor estratégia para garantir que as metas sejam batidas, especialmente em tempos de crise econômica. Segundo pesquisas, um aumento de 5% na retenção de clientes pode gerar um aumento de 25% a 75% nos lucros. Sem dúvida que vendas para consumidores habituais são mais fáceis, pois eles conhecem a qualidade e os diferenciais do seu negócio.

Entendendo a fidelização

A fidelização desempenha um papel muito importante nas vendas, uma vez que o desafio é que seus clientes voltem sempre a procurar a sue empresa. Existem dois elementos-chave:

  • a satisfação, que é a medida que os produtos ou serviços atendem ou superam as expectativas.Você pode medi-la através de pesquisas, classificações ou feedback direto dos compradores. Também pode se basear nos comentários das redes sociais.
  • o compromisso, que são as ações necessárias que você precisa assumir para entender o perfil, o comportamento e as necessidades dos seus clientes; e assim, criar lealdade a sua marca e serviço. Na medida em que há maior compromisso, maior serão os seus resultados.

Não existe fórmula mágica

Para aumentar as vendas, gerar lucro ao longo da relação comercial e identificar oportunidades de fidelizar clientes, sua empresa precisará avaliar o cenário econômico e definir como se posicionará diante da concorrência.

Lembrando que para manter a lucratividade não existe fórmula mágica. Não há outra forma de você conseguir mais ou melhores clientes: ou você consegue mais clientes que paguem menos ou você consegue melhores clientes que paguem mais. Manter um número de clientes é um resultado, manter a sua lucratividade é outro. Pode haver menos clientes e a lucratividade ser mantida.

De uma forma ou de outra, se houver uma percepção de valores positiva sobre o seu trabalho, sua empresa continuará vendendo, mesmo nos períodos de crise.

Quais métodos utilizar para fidelizar o cliente?

Um método certeiro para fidelizar clientes é garantir um pós-venda de qualidade. É tão importante quanto o primeiro atendimento e a venda do produto ou serviço em si. Não pense que uma transação se encerra com a assinatura de um contrato ou quando o comprador deixa o estabelecimento. A venda é apenas um passo para o começo de uma relação de longo prazo entre a empresa e o cliente. É essencial que a empresa invista em ações de aproximação e pós-venda, para que essa situação de satisfação torne-se o status de fidelização. Uma boa forma de botar isso em prática é estruturar, quando possível, uma equipe dedicada exclusivamente ao atendimento pós-venda, com visitas técnicas, reuniões de acompanhamento do trabalho ou até mesmo uma simples conversa para saber qual o grau de satisfação do comprador.

Você deve ter em mente que a pessoa satisfeita com o atendimento recebido cria uma imagem positiva da empresa e do processo de compra. Certamente ela retornará sempre que necessário e poderá fazer boas recomendações, que poderão resultar em novos clientes.

Como fidelizar clientes em tempos de crise?

Confira algumas dicas de como fidelizar clientes em tempos de crise:

1)  Melhora no atendimento

Para se destacar da concorrência, a sua empresa precisa melhorar o atendimento e torná-lo um diferencial competitivo. Essa é uma dentre outras táticas usadas para vencer a crise e manter o cliente. Você deve recebê-lo amigavelmente, demonstrando receptividade, sempre sorrindo. Faça com que se sinta bem-vindo, ofereça um atendimento com foco nele. Dessa forma, ele sentirá que é importante para seu negócio, e não apenas mais uma venda no dia.

2)  Ações estratégicas

Essa dica facilitará a criação de estratégias com maior foco e melhores resultados. É essencial considerar o conhecimento do cliente de maneira mais abrangente, como hábitos de compra, como ele se comporta diante de uma oportunidade de promoção, desejos, objetivos, desafios que ele enfrenta na vida pessoal e profissional, dentre outros.

3) Colocar-se no lugar do cliente

Você precisa se colocar no lugar do cliente. Se você fosse ele, como gostaria de ser atendido? Comece a pensar como ele e tenha uma visão crítica do seu negócio. Isso abrirá um leque de opções para que você possa melhorar o processo de atendimento na sua empresa.

4) Atitudes proativas

Com base no conhecimento do seu cliente, é possível identificar todo o seu perfil de compra: do que gosta, a quantidade, como e quando compra. Mas muitas empresas, por falta de informação, não conseguem prever eventuais problemas ou antecipar as necessidades de compras de seus consumidores. Esse processo não é complicado, só exige uma estratégia alinhada.

Apenas com base nessas informações, surpreenda seu cliente oferecendo, no tempo certo, o que ele precisa através de uma ligação. Você também pode preparar um pacote promocional com produtos/serviços adequados ao perfil do consumidor e enviá-lo por e-mail.

5) Interação com o cliente

As redes sociais aproximaram as empresas dos clientes. Elas mudaram a forma como interagimos hoje. É importante investir na presença nesses canais, com uma comunicação criativa e atenciosa – mesmo que o feedback seja negativo. Nesse caso, há a oportunidade de ser proativo, reverter a situação e ainda fidelizar o cliente.

A oportunidade aqui não é para empurrar a mensagem da sua empresa para um público passivo, mas sim interagir com ele com o objetivo de desenvolver um relacionamento mais profundo. É por isso que para cada rede social deve-se gerar um conteúdo relevante direcionado para o público-alvo.

6) Programa de fidelização

Essa medida trará grandes benefícios para a sua empresa enfrentar a crise financeira. É sempre bom ganhar descontos ou brindes, não é verdade? Se dois estabelecimentos oferecem serviços/produtos semelhantes, o cliente optará por aquele que dará a ele maior vantagem. Mas é importante salientar que um programa de fidelidade não deve girar somente em torno de brindes. Deve focar também em um bom atendimento e relacionamento com a base cadastrada de clientes, para que haja contato mais próximo com cada um. Um programa de fidelização permite que a empresa fale com seus clientes de forma mais regular.

Crie programas de fidelização que atraiam clientes, para que façam parte do dia a dia da sua empresa. Um programa de fidelidade é essencial para o seu negócio se destacar da concorrência.

Conclusão

Espero que essas dicas possam te ajudar a encontrar maneiras de fidelizar clientes em tempos de crise. Lembrando que para se destacar, é preciso ir além do básico. Os empreendedores devem estar atentos às necessidades desses clientes, estreitando o relacionamento, levando-os, assim, a fidelização. As empresas podem usar tecnologia, criatividade e estratégias de gestão para mantê-los conquistados através da criação de uma imagem positiva do seu negócio.

Comece a colocar essas dicas em prática. Se errar, corrija e teste de outra forma. Afinal, empresas que se estruturam em função das necessidades do que é importante para o seu cliente, têm mais chances de serem bem sucedidas.

banner-site_blog_-_2_artes