Para ser um bom professor de línguas, não basta ter vasto conhecimento em inglês, espanhol ou qualquer outro idioma que se deseja ensinar. Um bom mestre é aquele que consegue encontrar o método ideal para transmitir conhecimento a seus alunos. Investir no método mais adequado para a necessidade de cada pessoa é imprescindível, pois garante a qualidade do ensino. Mas como colocar isso em prática, especificamente no ensino de outra língua? Leia este post e entenda a importância da metodologia de ensino do inglês:

A metodologia sociointeracional

Essa é a metodologia mais atual do ensino de inglês. A base dessa forma de ensino está na habilidade de comunicação. Isso significa que o objetivo é permitir que os alunos possam se comunicar, conviver em sociedade e sobreviver a situações reais. Ou seja, os exemplos em sala de aula são facilmente encontrados em situações reais da vida do estudante, como uma viagem de turismo ou uma reunião de negócios com investidores de outros países.

O método oral

O método que enfatiza aspectos orais da língua está fortemente baseado nas habilidades de produção e compreensão de falas em inglês. Nesse caso, textos e exercícios por escrito são colocados em segundo plano, enquanto dinâmicas orais, perguntas e respostas, repetição, imitação e comunicação direta são utilizados com frequência. As críticas feitas a essa metodologia referem-se à falta de atenção dada a aspectos gramaticais, já que as estruturas são aprendidas por meio de repetições, e não de análises da gramática inglesa.

A tradução direta

Um dos métodos mais utilizadas antigamente, a tradução direta da língua estrangeira era uma forma de fixar o vocabulário, as estruturas gramaticais e as interjeições mais formais do inglês. Esse tipo de metodologia privilegiava a exposição formal de conteúdos gramaticais e da teoria da língua inglesa, confiando nas habilidades de memorização dos alunos. Nesse caso, faz mais sentido cobrar o conteúdo ministrado em sala por meio de provas e exercícios avaliativos escritos. Dicionários e outras ferramentas de consulta formal são bem-vindos nas salas de aula que adotam esse método.

O ensino direto da língua

A metodologia de ensino direto do inglês consiste em expor os alunos à língua de forma completa. É uma imersão na língua estrangeira, sem direito a traduções nem explicações em português. Em vez disso, podem ser utilizadas mímicas, explicações em inglês, gestos, simulações e outros tipos de encenação que possam passar ao aluno o conteúdo e o significado das lições ministradas. Os alunos só podem se comunicar na língua estrangeira — e por isso esse método é muitas vezes considerada diametralmente oposta à metodologia tradicional, que permite e lida bem com a tradução em sala de aula. O lado negativo desse método está no ensino de alunos com nível iniciante da língua, já que é mais difícil contornar deficiências vocabulares.

O que você achou dessas informações? Conseguiu decidir qual é a metodologia de ensino do inglês ideal para os seus alunos? Compartilhe aqui com a gente suas experiências e participe! Deixe também nos comentários suas dúvidas e sugestões!