Aprender uma nova língua é um desafio interessante. Afinal, se você quer conquistar bons resultados ao aprender um idioma diferente, é preciso mergulhar na cultura e costumes do país de origem. Mas, afinal, é possível falar inglês sem sotaque?

Essa é uma discussão que merece bastante ponderação, pois existem diversos pontos de vista sobre o tema. Em um país diversificado como o Brasil, o próprio português é falado com diferentes sotaques e, com o inglês, não seria de outra forma. Mas como lidar com isso? Continue com a gente e descubra!

O que é sotaque?

O sotaque é algo bem particularizado. Basicamente, é a forma como pronunciamos e damos entonação às palavras e frases, resultado de uma rica combinação de influências culturais, vibração das cordas vocais, posicionamento da língua e lábios e ênfase e duração de sons enquanto falamos.

Por ser um fator físico (e não mental) tão enraizado nas vivências e espaço geográfico do interlocutor, ele acaba se tornando uma grande barreira na hora de aprender outro idioma. Isso porque, ao transferir o sotaque para outra língua, que tem outro contexto, pode haver um comprometimento do entendimento por outras pessoas e, portanto, da fluência.

É possível se livrar do sotaque?

Por envolver fatores culturais e regionais que se fortalecem ao longo do tempo, podemos dizer que é impossível se livrar do sotaque. Afinal, as pessoas que falam o inglês como idioma oficial também possuem seus sotaques, que são comuns entre elas e não atrapalham a comunicação.

O problema ocorre quando transferimos o sotaque para uma língua que possui nuances diferentes, como a sonorização. Mas fique calmo! Embora não seja possível eliminar totalmente o sotaque, existem estratégias que ajudam a minimizar ao máximo o sotaque nativo ao falar inglês. 

Como falar inglês sem sotaque?

As crianças que aprendem um segundo idioma até os 8 anos de idade podem pronunciar palavras livre de sotaque. Isso porque, até essa idade, a criança ainda está em processo de formação e mudanças fisiológicas inclusive na área da fala, permitindo uma melhor adaptação aos movimentos para produzir os sons corretos.

Já adolescentes e adultos, que possuem uma estrutura muscular formada, têm mais dificuldade de realizar movimentos que influenciam no som das palavras. Portanto, eles precisam de muito treino e persistência para perceber as diferenças essenciais entre as línguas e começar a diminuir o sotaque ao falar inglês.

Mas como posso fazer isso?

Existem algumas formas “padrões” do inglês, como o “Received Pronuciation” no Reino Unido e o “General American” ou “Standard American English” nos Estados Unidos. Embora sejam as formas mais comuns do inglês, ainda assim, são consideradas sotaques. 

Conhecendo melhor os padrões do inglês, é preciso analisar quais são os detalhes essenciais que tornam a linguagem única e específica. Um erro muito comum é tentar falar o inglês da mesma forma que se fala o português, sem atenção às especificidades. Mas como fazer isso? Vamos às dicas e estratégias!

Treine o ouvido

Para compreender a forma da língua, é fundamental ouvir pessoas nativas falando inglês. Aos poucos, será possível perceber diferenças cruciais, como o fato de que o português é uma língua mais nasal que o inglês e que algumas letras têm pronúncia bem distinta em um e outro idioma.

Para isso, crie o hábito de assistir a filmes, programas de TV e seriados em inglês, além de ouvir músicas, rádios e áudios com legenda. Tente repetir frases e expressões. Também é interessante gravar a própria fala e comparar com a forma original do idioma.

Identifique seus erros comuns

Ao ouvir a própria pronúncia, fica mais fácil identificar os erros frequentes e trabalhar naquele ponto específico. Crie listas com as palavras e expressões que precisam ser treinadas e, aos poucos, vá se adaptando com a sonorização.

Busque ajuda profissional

Algumas adaptações podem exigir mais trabalho e auxílio profissional. Em muitos casos, um fonoaudiólogo pode ajudar a neutralizar o sotaque através de exercícios direcionados. Existem também alguns cursos de accent reduction (redução de sotaque) que podem contribuir no processo.

Agora que você já sabe que falar inglês sem sotaque depende de uma boa estratégia e muito treino, comece já! Mas antes, compartilhe este post nas suas redes sociais e espalhe nossas dicas!