Você já sentiu que esqueceu tudo o que aprendeu depois de passar uma temporada sem estudar nem praticar o inglês? Essa sensação terrível acontece porque aprender um idioma, infelizmente, não é bem como andar de bicicleta: é preciso dedicação constante para gravar o conhecimento adquirido e, claro, seguir avançando!

Pensando nisso, hoje vamos mostrar a você como elaborar um cronograma de estudos para manter o ritmo de aprendizado fora da sala de aula e fazer seus esforços valerem a pena. Confira nossas dicas e keep practicing!

Saiba aproveitar seu tempo livre

O primeiro passo para encontrar uma forma de estudar inglês regularmente é fazer uma análise cuidadosa da sua agenda, procurando aproveitar seu tempo da melhor maneira possível.

Para isso, não basta apenas inserir “estudar inglês” nos espaços em branco. Afinal, de nada adianta marcar o estudo para uma hora em que você vai estar cansado demais para se concentrar ou com chances de se atrasar todas as vezes, não é?

Sendo assim, considere o seguinte:

  • Marque, inicialmente, um tempo mais curto, para entrar no ritmo. Se funcionar, você poderá acrescentar sessões em outros horários ou aumentar o tempo de estudos.

  • Concilie os estudos com o descanso e a prática de atividades físicas: eles são essenciais para potencializar sua concentração e absorção do conteúdo!

  • Priorize os horários e dias da semana em que você não tem muitas outras preocupações em mente, como no domingo pela manhã ou durante a semana à noite.

Foque nos seus objetivos pessoais

Agora que você já definiu quando irá se dedicar ao inglês na sua semana, saiba que a montagem do cronograma não acaba aí. O próximo passo é definir o que você vai estudar, de preferência elaborando metas de curto e longo prazo.

Nessa hora, o que vai nortear os conteúdos a serem estudados não são necessariamente livros didáticos e gramáticas, mas sim seus objetivos pessoais: sua intenção com o inglês é viajar? Conseguir um emprego? Passar em uma prova? Sair do nível intermediário?

Com base na resposta a essa questão, vai ficar mais fácil direcionar seus estudos para aquilo que você realmente tem que aprender.

Equilibre teoria e prática

Com o conteúdo definido, agora só falta planejar o que você vai fazer em cada sessão de estudos, e aqui é muito importante se lembrar de conciliar o aprendizado teórico com a prática.

Por teoria, entendemos tanto leitura de explicações de gramática quanto de diálogos, textos jornalísticos e ficcionais, além do uso de recursos audiovisuais. Na hora da prática, você pode escrever, fazer exercícios ou treinar a conversação, sempre buscando aplicar os conhecimentos adquiridos.

Flexibilize seu cronograma de estudos

Para finalizar, tenha em mente que seu cronograma não precisa ser uma lei a ser seguida à risca, viu? Aliás, às vezes pode ser mais interessante flexibilizá-lo do que se forçar a levar adiante algo de que você não está dando conta.

Se estiver distraído demais para estudar, por exemplo, troque os exercícios no papel por um filme em inglês ou podcast. Por outro lado, nos dias em que estiver mais disposto, não tem porquê não ir um pouquinho além do planejado ou se dedicar a atividades mais hardcore.

O importante é tirar toda semana um tempo para revisar o que aprendeu no curso e manter o contato regular com a língua para que ela fique fresca no seu cérebro!

Como você estuda inglês fora da sala de aula? Já tentou fazer um cronograma de estudos antes? Conte para a gente aqui nos comentários e compartilhe sua experiência!