Já não é novidade para ninguém que o inglês deixou de ser um diferencial para ser fundamental no currículo de qualquer pessoa. Aprender o idioma, seja para a vida profissional, intercâmbio, entretenimento, ou até mesmo para quem busca um futuro melhor para as crianças, se tornou indispensável. Dentro desse cenário, muitos pais têm optado por colocarem seus filhos ainda pequenos nos cursos de inglês, com o intuito de dominarem o idioma o mais cedo possível. Mas, mesmo tendo consciência da importância desse aprendizado na infância, muitos têm receio de inserir aulas de inglês na vida dos pequeninos. Dentre vários motivos, o principal deles é o fato de acharem que seus filhos ficarão confusos, já que ainda estão aprendendo o português. Mas será que essa informação é verdadeira? Se você tem dúvidas se deve ou não investir na aprendizagem do seu filho, continue a leitura deste post. Vamos esclarecer alguns mitos e verdades do aprendizado de inglês para as crianças. Confira!

 

Aprendizado de inglês na infância ainda envolve diversos tabus

São muitas as teorias sobre o aprendizado de inglês na infância, mas nem sempre elas são verdadeiras. Por isso muitos pais acabam ficando confusos e receosos com as divergências de informações que podem ser encontradas. Vários estudos científicos já comprovaram que há um aumento considerável na eficiência do aprendizado e da comunicação de uma criança que aprende inglês. Conquistar essa habilidade ainda na infância, logo nos primeiros anos, vai trazer diversos benefícios, destacando os relacionados ao desenvolvimento cognitivo e social dos pequenos. Basicamente, pode-se afirmar que as crianças bilíngues desde cedo apresentam um desenvolvimento precoce da função executiva, tornando-se cognitivamente mais flexíveis que as demais. Mas, mesmo já sendo possível desmistificar alguns medos, ainda é comum encontrar dúvidas sobre o que é realmente verdade. 

 

5 mitos do aprendizado de inglês para as crianças

Confira, agora, alguns mitos e verdades  do aprendizado de inglês para as crianças:

 

1) “Se meu filho aprender mais de um idioma ao mesmo tempo, ele vai ficar confuso” 

Isso não passa de um grande mito. Como já mencionado acima, estudos comprovam que não há risco da criança ter dificuldade em falar o português devido ao inglês, já que nessa idade seu cérebro está preparado para receber estímulos diferentes ao mesmo tempo. Ele é destinado a aprendizados básicos, portanto, o processo de aprendizagem de mais de um idioma é ainda mais fácil. Assim, o cérebro dos pequenos vai se “acostumando” a trocar instantaneamente de idiomas quando houver necessidade. Pode ocorrer a inserção de expressões em inglês numa conversa em português, o que irá demonstrar que ele compreendeu bem o conteúdo e sabe usar o termo em questão.

 

2) “Meu filho vai perder o interesse pelo português”

Outro mito. A criança terá contato com o português praticamente 24 horas por dia: em casa com a família, na escola, na rua, nos meios de comunicação, etc.. Talvez essa seja uma preocupação dos pais pelo fato de seus filhos ainda estarem aprendendo como pronunciar as palavras no português, novos vocabulários, ortografia, gramática… E acham que conhecer outro idioma muito cedo só vai atrapalhar essa aprendizagem. Pelo contrário, isso poderá estimular o interesse em aprender mais sobre a sua língua materna e, assim, fazer comparações com o aprendizado da língua inglesa. Além disso, o cérebro entende que são coisas distintas. Na infância, ele fica a todo vapor e os neurônios estão prontos para assimilar novas informações todos os dias. As crianças possuem uma incrível capacidade de aprender, sem correr o risco de causar alguma confusão com a linguagem ou com a gramática das duas línguas.

 

3) “Meu filho ficará sobrecarregado, ele precisa brincar”

Mito. Muitos pais acham que seus filhos precisam brincar e não de mais uma atividade de estudo. Mas aprender um segundo idioma, no caso o inglês, não sobrecarregará a criança. O aprendizado de inglês para as crianças começa de forma lúdica, muito diferente de como é feito com adultos. Isso faz com que a criança vá assimilando o idioma naturalmente. Tudo não passará de mais uma brincadeira para ela.

 

4) “Se meu filho aprender inglês muito pequeno, ele irá esquecer quando crescer”

Mito. Quando crescemos, esquecemos de muitas coisas que aconteceram na nossa infância. Para muitos pais isso também vai acontecer se seus filhos aprenderam inglês ainda pequenos. Como já dito, o cérebro atinge seu pico de atividade durante a infância, portanto, o que se aprende dificilmente é esquecido. O conhecimento que eles adquirem não será esquecido se sempre colocado em prática.

 

5) “Meu filho pode ficar constrangido ou traumatizado”

Outro mito. Dificilmente ocorrerão traumas ligados a algum tipo de cobrança que possa constranger uma criança. Diferentemente da vida adulta, na infância não há cobranças de aprendizado do inglês. A criança precisa de incentivo. Se isso ocorrer, será muito difícil encontrar algum pequeno que apresente sinais de rejeição ao ensinamento dado a ele.  

 

Inglês desde a infância melhora a fala

Para que a comunicação se desenvolva, quando somos pequenos, nosso ouvido incorpora os sons bem mais rápido. Nesse mesmo período, o vocabulário também aumenta a cada semana. O mesmo acontece quando se aprende um outro idioma. Como nessa fase a capacidade de absorção é extremamente profunda, as chances de fluência aumentam. O resultado disso é uma pronúncia livre de sotaques. Segundo especialistas, quanto mais cedo se aprende, mais próximo o sotaque fica do inglês nativo.  

 

Conclusão

Viu como há vários mitos do aprendizado de inglês para as crianças? Se você acreditava nessas teorias, agora pode se convencer de que aprender o idioma na infância traz uma série de benefícios para seus pequenos. Uma criança que aprende inglês da maneira adequada, conforme a sua faixa etária, tem grandes chances de se tornar um adulto com ótimas oportunidades na vida, seja ela profissional ou pessoal. Ela terá um aumento da sua concentração e da autoconfiança, o que pode ser aproveitado em várias circunstâncias da vida adulta. 

Não perca tempo, aproveite a infância dos seus filhos e permita que eles aprendam desde já, sem cobranças, de forma leve e, o melhor, brincando. Bem do jeitinho que toda criança gosta. 

 

podcast