Quem começa a aprender inglês pode se deparar com muitas dúvidas e inseguranças.  Para piorar, existem muitos mitos sobre o aprendizado do idioma aqui no Brasil. Alguns são tão bem arraigados na mente dos brasileiros que não é tarefa fácil derrubá-los. Deve-se ter muito cuidado quando ouvir falar sobre algum (s) deles, pois isso pode desestimular quem está começando a entrar em contato com a língua. No post de hoje elencamos 8 mitos sobre o inglês que você deve deixar de lado agora, explicando o que é real e o que é falso. Continue a leitura e descubra! 

Mitos sobre o inglês paralisam o aprendizado

Com o avanço da tecnologia – em que praticamente tudo está inglês -, vivemos em uma era com distâncias cada vez mais encurtadas. Consequentemente, isso trouxe um aumento significativo da necessidade de se comunicar no idioma. Com tanta gente buscando a fluência, é natural que surjam alguns mitos em torno do processo. O que é lamentável é que muitas pessoas desistem de aprender a língua pelo fato desses mitos as paralisarem. 

Se você pertence a esse grupo, não permita que essas mentiras continuem te assombrando, você não deve mantê-las em mente. Está mais do que na hora de jogá-las para escanteio e procurar aprender inglês sem receio. 

8 mitos sobre o inglês que você deve deixar de lado agora

A seguir, confira os principais mitos sobre o inglês que você deve deixar de lado agora, prevenindo-se das armadilhas que só servem para te deixar com medo, estagnado e despreparado. São eles:

Mito 1 – “Você só será fluente no inglês se morar fora.”

Puro mito! Há várias pessoas que sequer colocaram os pés fora daqui e são extremamente proficientes no idioma. Da mesma forma que existem muitos que moraram meses, anos, fora e que até hoje não conseguem ser fluentes. Não é necessário ir a um outro país para aprender inglês, se você não treina, de nada adiantará. Sem contar o fato de muitos brasileiros que vão para lá e ficam em círculos de amigos também do Brasil, não se dando a chance de interagirem com os nativos. 

Não pense que, por estar imerso em um país, você aprenderá inglês em poucos meses, sem esforço. É claro que o fato de morar fora te dá a oportunidade única de conviver com uma cultura diferente. Você tem a chance de estar exposto ao vocabulário do dia a dia de um país em que se fala inglês. Isso é fantástico! Mas isso não é o bastante para atingir a tão sonhada fluência. Para isso é necessário muita dedicação e disciplina, e isso pode ser conseguido daqui mesmo. Ainda mais nos dias de hoje, com um leque de opções disponíveis para quem quiser. 

Mito 2 – “Para se ter fluência em inglês, primeiro é preciso saber gramática.” 

Outro dos grandes mitos sobre o inglês. Para se ter a fluência na língua inglesa, aprender regras e termos técnicos da gramática não é requisito básico. Você pode até aprender partes do que compõe um idioma ao estudá-la, mas só conseguirá se comunicar (falar e compreender) quando praticar através da leitura, da escrita e da fala. A assimilação da gramática em inglês fica muito mais fácil quando se fala e entende um pouco. Aprender o Present Perfect, Simple Past, Passive voice, entre outros, vai te ajudar a saber sobre a língua, mas não a usá-la de forma natural. Se você se preocupa com essas regras, na hora de conversar, você vai pensar mais nisso do que na comunicação em si. E, no final, acaba não dizendo nada. Trazendo para o nosso português, o que você aprendeu primeiro: a falar e compreender ou o que era sujeito, predicado, verbo no presente, no passado, etc.?

Portanto, desenvolva primeiro a habilidade de entender e falar antes de assimilar regras gramaticais.

Mito 3 – “Para entender inglês, basta ler.”

Mais um mito. Você não precisa ler para entender o que você escuta, precisa escutar! E muitas vezes, pois só se aprende inglês ouvindo. Afinal, é impossível falar alguma coisa que nunca ouvimos, não é verdade? A fluência vem do hábito de ouvir repetidas vezes a mesma coisa, até que a sua compreensão se torna automática. Você perceberá que seu avanço no aprendizado será bem mais rápido do que se estivesse estudando gramática, vocabulário, textos etc..

Portanto, é preciso escutar e falar todos os dias!

Mito 4 – “Se você não aprendeu o idioma quando era mais novo, esquece. Agora é tarde.”

Outro mito! Sua idade não é nenhum obstáculo para aprender inglês. Você possui capacidade, como qualquer outro adulto ou adolescente. Você também tem habilidades que excedem as de uma criança. Tenha em mente que você é capaz, o que você precisa é se dedicar ao aprendizado. 

Mito 5 – “Aprender inglês é muito difícil, além de chato.”

Não dê ouvidos a quem diz isso! Chata é a forma como as pessoas insistem em ensinar ou aprender inglês aqui no nosso país, com um monte de regras e palavras soltas para decorar. E se dá bem nos estudos quem tem uma memória melhor para lembrar de tudo. Esse tipo de ensino engessado é que torna o aprendizado difícil e maçante. Hoje em dia há métodos diferentes para ensinar e aprender o idioma. Há vários cursos on-line que podem comprovar isso, desmentindo essa frase.

Mito 6 – “Para aprender inglês tem que ter um dom.”

Em qualquer área da vida, algumas pessoas parecem ter mais facilidade em executar certas atividades do que outras. E isso também acontece com o estudo do inglês, mas não quer dizer que você seja nulo em aprender o idioma. Pode ser que elas tenham algum método, ou simplesmente se dediquem ao aprendizado. É uma habilidade como caminhar, dirigir, cozinhar, entre tantas outras. Alguns farão melhor que outros, mas todos conseguirão se se propuserem a aprender e praticar.  

Portanto, não se preocupe com essas bobagens, concentre-se nos seus estudos, na sua caminhada. Encontre o seu melhor jeito de aprender para, assim, facilitar a sua aprendizagem da língua inglesa.

Mito 7 – “Atualmente, todo o ensino do inglês depende da tecnologia.”

Hoje em dia é inegável que a tecnologia seja um suporte fundamental para a aprendizagem. Mas há uma diferença entre usá-la para facilitar o ensino e acreditar que ela, por si só, gere o aprendizado. Graças ao avanço tecnológico você pode ter acesso a uma infinidade de  conteúdos em inglês, mas isso não contribui necessariamente para o seu aprendizado; a menos que você se interesse e tenha o contato constante com o idioma.  

Mito 8 – “Com tantos apps de tradução simultânea, em pouco tempo não precisaremos mais nos preocupar em aprender inglês ou qualquer outro idioma.”

Será que você, no momento em que estiver conversando com alguém fluente em inglês, vai conseguir ficar o tempo todo procurando palavras no aplicativo? Ou em uma situação mais complexa, como em uma reunião de negócios, em que o vocabulário é um pouco mais técnico e não deve haver mal entendidos; será que o app vai dar conta de todas as necessidades? Acho que isso as máquinas ainda não conseguem fazer, não é mesmo? Portanto, preocupe-se sim, em aprender inglês. Use as tecnologias disponíveis no momento para auxiliá-lo no seu aprendizado. 

Conclusão

Esses foram alguns dos principais mitos sobre o inglês que trouxemos para você. Se acreditava em algum ou alguns deles não leve-os mais em consideração, deixe-os de lado agora!

É claro que há muito mais mentiras que fazem com que as pessoas sejam bloqueadas de aprenderem o idioma de forma natural. Encará-las não é tarefa fácil, mas, depois de conhecê-las, você pode ir eliminando-as da sua mente aos poucos, uma a uma. Daí em diante você perceberá que o seu aprendizado será muito mais fácil e até divertido!

Portanto, que tal mudar logo seus pensamentos com relação a esses mitos e começar a investir nos seus estudos? Lembre-se de que o inglês é uma língua viva, dinâmica e, por isso, você precisa estar em constante contato com ela para ter um verdadeiro aprendizado.

E você, ainda acredita em algum ou alguns desses mitos? Conta pra gente! 

banner-site_blog_-_2_artess