Intercâmbio é um momento muito decisivo para quem decide fazê-lo. Afinal, viver em outra cultura é algo desafiador, ainda mais se for a sua primeira vez. Mesmo sabendo que será algo transformador para a maioria das pessoas que aceitam o desafio de estudar e/ou trabalhar em outro país, é preciso refletir muito bem se você está preparado para essa experiência e saber tudo o que o espera antes de sair porta afora. No post de hoje mostraremos alguns pontos que se passam no intercâmbio para que você possa perguntar a si mesmo se está realmente preparado para ingressar nessa jornada que poderá mudar sua vida por completo, se será capaz de aguentar o tranco e fazer esse intercâmbio dar certo. São alguns pontos para refletir e saber se você está realmente pronto ou não para aproveitar ao máximo e começar uma nova fase na sua vida. Confira! 

 

Você acha que está preparado e pronto para fazer um intercâmbio?

É preciso ter em mente que ninguém nunca vai estar 100% preparado para fazer um intercâmbio, afinal, é uma mudança brusca, algo novo que você terá que se adaptar. Os ganhos são muitos, além do crescimento pessoal, há a fluência no idioma escolhido, o enriquecimento no currículo e a oportunidade de fazer networking que você levará para o resto da vida. Mas como nem tudo são flores, isso possui um custo, geralmente pago no próprio intercâmbio pelo leque de desafios que ele oferece. 

 

Viajar não é sinônimo de fazer intercâmbio

Eu realmente quero fazer intercâmbio ou apenas quero tirar férias, relaxar? Muitas pessoas confundem a experiência de uma viagem de férias com a de um intercâmbio. Você deve saber que são duas coisas bem distintas. Viajar a passeio, além de ser por um período mais curto, pode ser na companhia de familiares e amigos. Uma coisa é viajar para um país em que você vai passar alguns dias. Outra, muito diferente, é morar e estudar lá. 

Muita gente acha que fazer intercâmbio é fácil, mas na realidade é bem difícil porque você estará em um país desconhecido e, na maioria das vezes, sem amigos ou parentes por perto. Qualquer contratempo – que não são poucos – você estará totalmente sozinho. Sem contar o fato de que você vai morar com uma família totalmente diferente da sua, vai estar diante de uma nova cultura, novos sabores e ouvir e falar todo o tempo um idioma que não é o seu. 

 

Como saber se estou pronto para aproveitar ao máximo um intercâmbio?

O seu sonho é fazer intercâmbio, mas tem alguns receios de como será sua vida em outro país? Para saber se você está realmente preparado para entrar em um avião e começar uma nova fase transformadora na sua vida, confira algumas informações que separamos para te ajudar na tomada dessa decisão. Imagine-se em cada situação apresentada e reflita se você está pronto para aproveitar ao máximo um intercâmbio ou não: 

 

# Escolha bem o país em que vai estudar e/ou trabalhar

A primeira coisa a ser feita é pesquisar a fundo o país de destino. Não se baseie apenas na beleza e nas atrações turísticas do lugar. Já imaginou escolher uma cidade e não se adaptar aos costumes, à comida, ao clima e às pessoas? Procure conversar com quem já fez intercâmbio no local pretendido e liste os prós e contras para você. 

 

# Frio

Dependendo da época e do país escolhido para fazer o intercâmbio, você precisa e deve estar preparado para as estações do ano. Se sua chegada for no período de frio, a adaptação talvez seja um pouco mais longa do que quem chega com as estações mais quentes. Por mais que seja difícil se acostumar com o frio, você terá que se adaptar. Ou vai passar todo o período reclamando, e infeliz. Principalmente porque o frio vai pegar você de jeito para acordar cedo para estudar, correr atrás de um emprego… E isso tudo pode influenciar – e muito – o seu intercâmbio. Portanto, o frio é algo que você deve sim analisar ao resolver fazer um.

Olhe por outro lado: vai estudar no inverno com neve? Por que não tentar esquiar? Fique aberto às novidades!

 

# Cultura

Para você que acha que vai se adaptar rápido, que irá tirar de letra. É preciso ter consciência de que cada país tem sua cultura, seus costumes. Esteja ciente de que o “jeitinho brasileiro” não existe em lugar algum, ele é exclusividade nosso. Se você não estiver aberto a novas amizades, certamente encontrará dificuldades. Não crie expectativas achando que para qualquer lugar do mundo que você for, as pessoas serão iguais a você. Se você é do tipo que não se dá muito bem com o que é diferente do que está acostumado, que não sabe lidar com as diferenças, talvez seja mais adequado repensar a ideia de fazer um intercâmbio. Pelo menos por enquanto.

 

# Trabalho

Para quem faz intercâmbio para trabalhar, é preciso ter em mente que em nenhum lugar do mundo é fácil conseguir trabalho, você tem que se dedicar, ir atrás, se preparar. Há pessoas que conseguem trabalho rápido, outras demoram um pouco mais. Você precisa viajar preparado para não se frustrar, caso não consiga nada. Você só não pode desistir! 

 

# Estudo

Para você que vai fazer intercâmbio para estudar, procure dedicar-se aos estudos. É claro que você precisa – e deve – ter algum tempo livre para a diversão, mas o objetivo do intercâmbio para melhorar o inglês é estudar e mergulhar na nova cultura. Tenha consciência de que dedicação e prática constante são fundamentais para um ganho verdadeiro. Portanto evite se dispersar com muitas festas e lazer para não desperdiçar a grande chance da sua vida!  

 

# Financeiro

O financeiro pode ser a grande chave para você realmente conseguir se manter no exterior. Por isso, antes de fazer intercâmbio, se organize e se planeje financeiramente. Caso não consiga trabalho logo de cara, você não ficará sem recursos. Tente se organizar para que o seu dinheiro dure alguns meses, pelo menos o suficiente para você conseguir manter o seu curso. Assim que chegam ao novo país, algumas pessoas acabam se deslumbrando com o novo, o que é normal. Roupas, a gastronomia traz muitas coisas diferentes, coisas novas, lugares novos… mas tudo isso tem um custo. Se o seu financeiro estiver estabilizado, você ficará menos ansioso, até mesmo na hora de procurar um emprego, por exemplo.

 

# Saudade

O intercâmbio é uma experiência “solo”. Você ficará alguns meses longe da família, dos amigos e do seu país. Será que você consegue lidar com isso? 

Saudade no intercâmbio é algo inevitável e você vai ter que saber superar. Se é muito grudado com a sua família, reflita bem e veja se você conseguirá ficar distante. Se prepare psicologicamente. Hoje em dia há vários recursos para você se conectar com a sua família em tempo real, o que pode ajudar a diminuir esse sentimento. Muita gente não aguenta, bate o desespero e volta pra casa. Mas quando matam a saudade e voltam para a rotina em que estavam acostumados, a ficha cai e se arrependem de não terem ficado mais um pouco, de não terem renovado o visto… Por isso reflita bem. Tente ter o máximo possível de controle e não surtar quando bater esse sentimento que chega a ser angustiante.

Quer um conselho? Se afaste um pouco do Brasil por um momento. Não fique em contato com seus pais e amigos todos os dias e todas as semanas. Sei que é difícil, mas isso pode te atrapalhar na criação de laços no país em que você está morando, o que é fundamental

 

# Moradia

Para muitos já é difícil morar com a família, que são pessoas conhecidas, imagina ter que morar com pessoas que você não conhece, que possuem costumes totalmente diferentes dos seus? Por isso vá preparado, afinal, morar com estranhos não é nada fácil. Se você não for uma pessoa flexível, fácil de lidar, o intercâmbio poderá acabar se tornando um pesadelo para você. 

 

# Timidez

Se você for uma pessoa tímida, pense bem antes de fazer um intercâmbio, pois os desafios certamente serão ainda maiores. Você frequentará lugares, cursos, trabalho… e precisará se comunicar.  Aqueles que ainda não possuem fluência no idioma, acabam deixando de se comunicar por vergonha de cometer algum erro. A timidez deve ser deixada de lado, ela precisa ser vencida! 

 

# Cozinhar

Você não precisa ser um masterchef, mas precisa saber se virar na cozinha. Afinal, comer só macarrão instantâneo, enlatados, fast food, não é nada agradável, não é mesmo? E comer fora todos os dias acaba pesando no orçamento. Você precisa estar disposto a se virar sozinho, saber se virar na cozinha, fazer um bife, arroz, macarrão… Se você não tem ideia de como cozinhar, já comece a aprender em casa!

 

# Amizade

Você pode sim fazer novas e grandes amizades. E você pode aprender com elas. Amigos são coisas para serem levadas para sempre. E isso é muito importante para o seu intercâmbio. Se você não conseguir se relacionar com as pessoas, você vai se sentir sozinho. Por isso esteja aberto para novas amizades, para a cultura do próximo. Respeite-a.  Vá com a mente aberta porque você vai conhecer pessoas do mundo inteiro!

 

Aproveite seu intercâmbio ao máximo!

Se você, depois de refletir sobre todos os pontos citados acima, ficou com receio de realizar um intercâmbio ou teve a certeza de que não está preparado ainda, separamos algumas dicas para você desencanar e garantir que sua experiência traga ótimos resultados. Afinal, o seu tempo fora deve ser aproveitado ao máximo, cada minuto deve valer à pena!

 

# Aproveite todas as oportunidades!

Durante o intercâmbio, sair da sua zona de conforto pode ser difícil, mas não deixe de aproveitar as oportunidades por medo, preguiça ou vergonha. Conhecemos muitas coisas diferentes que nem imaginávamos, e você não sabe se irá voltar. Portanto, tente experimentar e fazer tudo que tiver vontade. Desligue-se da sua rotina no Brasil e busque conhecer todos os lugares do seu destino. Procure fazer coisas que não são possíveis aquil.

 

# Diga sim!

Não tenha medo de dizer sim. Muitas atividades diferentes podem aparecer, e dizer sim a elas é dar espaço para seu intercâmbio ser uma experiência incrível!

 

# Pensar positivo sempre!

Dificuldades acontecem a todo o tempo e com todos. É preciso saber superá-las. Mas não permita que esses desafios atrapalhem o seu intercâmbio. Tente não ficar com o problema para sempre, pense positivo e aproveite cada instante da sua aventura!

 

Resumindo…

Viva, chore, pegue chuva, dê muita risada, tire muita foto, tente gravar tudo. Arrisque!

 

Conclusão

Será que com tudo o que acabou de ler,  você acha que está pronto para aproveitar ao máximo um intercâmbio? Conseguiu se imaginar em cada uma das situações de forma positiva? Se a resposta for sim, só mostra o quão maduro e preparado você está para fazer intercâmbio… Mas se ainda se sente inseguro, espere mais um pouco. Com o tempo você vai ver que um intercâmbio é muito mais enriquecedor do que uma viagem apenas a turismo.

Aproveite cada centavo que você está investindo, certamente essa será uma das histórias mais incríveis que você terá para contar na sua vida!  Vá com sede de aprender, se deparar com pessoas com opiniões tão diferentes das suas, pode ser incrivelmente enriquecedor

Não crie expectativas, não foque na experiência do outro achando que a sua será igual. Foque na sua vida, no que você gosta, no que você está aberto a fazer. Não abra mão do seu sonho, independente das barreiras que possam surgir pelo caminho.

E aí, você está realmente pronto para aproveitar ao máximo um intercâmbio? Se não, qual desses itens citados no post está faltando para você se preparar? Conta pra gente nos comentários!

 

podcast