“É essa, achei a vaga! Ah… mas precisa falar inglês…” Muito provavelmente você já deve ter passado por essa situação na busca pelo emprego dos sonhos. O primeiro passo para chamar a atenção dos recrutadores e conquistar a tão sonhada vaga é ter um bom currículo. Isso é muito importante para conseguir boas oportunidades. Mas se você almeja um lugar no mercado de trabalho em uma multinacional ou estrangeira, um currículo em inglês é essencial. Saber montá-lo é fundamental para mostrar fluência no idioma. Se você encontrou a vaga de emprego perfeita ou quer trabalhar fora do país, mas não sabe como preparar um CV, no post de hoje vamos mostrar como fazer um currículo em inglês para você arrasar na hora da seleção e da entrevista. Confira!

 

Importância de fazer um bom currículo em inglês

Estamos cansados de saber que o inglês é uma das línguas mais faladas do mundo e, por isso mesmo, no momento de fazer um CV é necessário considerar a importância que poderá ter, para a vida profissional e o sucesso, a criação de um documento de apresentação que demonstre a sua fluência no idioma e permita disputar uma vaga para o emprego que você sempre sonhou.   

Seja para um emprego num país de língua inglesa, seja para melhorar as suas possibilidades de contratação em um emprego em que vai precisar lidar com um empregador estrangeiro, ou para uma vaga em uma empresa com vários polos internacionais ou com um forte foco na atividade internacional. Independentemente da razão que o motive, a verdade é que muitas pessoas já encontraram a vaga de emprego perfeita, possuíam o perfil certo, mas o pré-requisito era enviar o currículo em inglês. Várias delas perderam a maravilhosa oportunidade por não saberem prepará-lo da forma correta. 

Você poderá até ser perfeito para a vaga, mas se seu CV não for, correrá o risco de perdê-la. A primeira triagem é a seleção pelo currículo e você não estará diante do recrutador para se explicar.

 

Currículo em inglês: como fazer e arrasar!

Para fazer um currículo em inglês, primeiramente, você deve ter em mente que é um documento de apresentação profissional e pessoal, portanto, deve ser elaborado de maneira irrepreensível. Deve ser bem estruturado, considerando o país e a empresa para onde será enviado. Ter coerência e correção ortográfica perfeitas em inglês pode fazer toda a diferença no momento de demonstrar o seu profissionalismo e também a sua fluência na língua inglesa. Dessa forma, o empregador compreenderá de forma mais efetiva o seu nível de interesse e de fluência no idioma.

 

Dica

Procure seguir o formato mais corporativo, não ultrapassando duas folhas e usando fontes mais comuns, como Arial  (tamanho 11) ou Times New Roman (tamanho 12). Mas o estilo do seu currículo vem depois. O mais importante é aprender a  escrevê-lo no idioma dos Beatles. E é para isso que estamos aqui hoje!

 

Como fazer um currículo em inglês e se destacar

A primeira dica para fazer um currículo em inglês é organizar as informações em blocos. Confira nossas dicas e destaque-se dos demais:

 

Personal Details (dados pessoais)

Neste campo, você também pode usar os termos “Personal information” ou “Personal profile”. Inclua apenas o essencial:

 

  • Full name (nome completo)
  • Address (endereço)

Se você quer traduzir o seu endereço, lembre-se de que a ordem correta é: número + nome da rua ou avenida + Street/Avenue + complement (apartment, block, etc)

  • Phone (telefone)
  • Mobile (celular) 
  • E-mail
  • Objective (objetivo)

Nesta área, seja direto e objetivo. Candidatos que sabem o que estão buscando são os preferidos de recrutadores e headhunters. Escreva um bom resumo sobre você, que funcionará como uma carta de apresentação. Fale da sua personalidade, que tipo de profissional você é, quais as suas características positivas mais marcantes. Utilize alguns adjetivos como responsible, strategic, creative, effective, patient, expert, organizational, driven, innovative, analytical. 

 

*Não precisa informar estado civil, religião, filiação ou documentos. 

 

Se você é jovem e possui pouca experiência profissional, o ideal é colocar a formação acadêmica logo no começo do currículo. Em vez de colocar o resumo das qualificações, destaque os seus maiores atrativos para a vaga, sem mentiras ou exageros. Outras informações devem ser apresentadas em ordem cronológica decrescente.

 

Academic/ Educational background (formação educacional/ acadêmica)

Siga com as suas qualifications ou com o seu educational background. Aqui é o espaço da sua formação acadêmica. Os cursos que você fez e que te capacitam para essa vaga especificamente. Também podem ser utilizados os termos “Qualifications summary”, “Areas of Expertise” ou “Educational Background”. 

Informe o curso de graduação que você fez, em que instituição e qual foi o ano de conclusão. Fique atento às principais siglas:

  1. Graduado (bacharel) – B.A. ou B.S.
  2. Mestrado – Msc
  3. Doutorado – PhD

 

Professional Experience background (experiência profissional)

Agora é a parte mais importante. Você também pode usar “Professional background”, “Work experience”, “Positions held” e “Employment history”.

Indique as suas experiências profissionais, as empresas em que trabalhou, o período de contratação (em ordem cronológica decrescente), as atividades que você realizou e os resultados que obteve. Aqui é legal falar sobre o que aprendeu em cada emprego. 

 

Quer uma dica? Utilize o termo “Major accomplishments” para mencionar as realizações que o destacam dos outros candidatos. Não é necessário iniciar frases com o pronome pessoal “I”. Seja preciso nas informações, destacando os resultados obtidos.

 

* Os meses devem vir abreviados. Utilize Jan, Feb, Mar, Apr, May, Jun, Jul, Aug, Sep, Oct, Nov e Dec.

 

Outras abreviações importantes: 

  1. RH – HR (Human Resources); 
  2. ONG – NGO (Non-Governmental Organization) e 
  3. SAC – Call Center.

 

Languages and computer skills (idiomas e computação)

Também pode ser chamado de “Languages or Key Skills”, que são as suas habilidades, inclusive as habilidades linguísticas. Além do inglês, você fala algum outro idioma? É especialista em alguma ferramenta ou algum software?

Para dizer que você tem conhecimento do Office, o melhor é “Proficient user of MS Office”.

 

Lembre-se de que o nível de domínio do idioma é definido pelos termos fluent (fluente), advanced (avançado), intermediate (intermediário) e basic (básico). É muito comum as pessoas mentirem sobre o real conhecimento de outras línguas. Seja honesto porque, se o idioma for fundamental para a vaga, você terá de fazer teste escrito e entrevista no idioma.

 

Extracurricular activities (cursos extracurriculares)

Aqui é a hora de você brilhar e incluir as suas habilidades, certificações e atividades extracurriculares que têm relevância para a empresa onde você quer trabalhar (indique mês e ano), como por exemplo, volunteer work (trabalho voluntário). Se você fez ou faz, é muito importante que coloque eu seu CV.

 

Dicas valiosas para melhorar ainda mais o seu currículo em inglês

Depois de ter aprendido como elaborar o seu currículo em inglês, elencamos algumas dicas valiosas para que você possa aperfeiçoar o texto na língua inglesa e deixar o CV sempre atualizado. Se alguma empresa lhe chamar para aquela vaga tão sonhada, você não terá com o que se preocupar, já estará tudo em dia. 

 

# Nada de tradutor on-line ou automático!

Não confie 100% em software de tradução automática para fazer seu currículo em inglês. Se o seu nível é o básico ou intermediário, busque auxílio de alguém que domine o idioma. Se for avançado, até pode utilizar o tradutor para checar algumas expressões.

 

# Nada de traduzir ao pé da letra!

Vale lembrar que o inglês é bem diferente do nosso português, que há um leque de palavras e expressões que não é o que parece (os falsos cognatos, phrasal verbs, expressões idiomáticas, lembra?). Sem querer, ao tentar traduzir alguns termos ao pé da letra, você pode cometer aquela gafe, já imaginou a vergonha?  

Quer um exemplo? Suponha que você queira falar sobre “alta gerência” e cometa o erro básico de dizer “management top”. Em inglês, o departamento é sempre seguido pelo cargo e não o contrário! O correto é “top management”. 

Outra situação seria você querer dizer que pretende ser um funcionário dedicado na empresa. Influenciado pela nossa língua portuguesa, você escreve: “I pretend to be a dedicated employee in the company.” “Pretend” significa “fingir!”. Você vai fingir ser um funcionário dedicado? Acho que não. O correto é “I intend on being a dedicated employee.” (Eu pretendo ser um funcionário dedicado).” 

Preste bastante atenção para não cair nessas armadilhas!

 

# De olho na ortografia

É preciso ter em mente que as pessoas que farão o processo de seleção não conhecem você. O currículo em inglês é a primeira impressão e, geralmente, “a primeira impressão é a que fica”. Ele é o seu cartão de visita para o mercado de trabalho. Portanto, cuidado com a ortografia, um erro de digitação pode dar a entender falta de atenção e desleixo. Se você não estiver seguro quanto a grafia de uma palavra, consulte um dicionário on-line, por exemplo. 

 

# Conhecimento das palavras específicas da sua área de atuação

Se você conhecer as palavras da sua profissão e tiver propriedade para escrevê-las e até mesmo explicá-las em uma entrevista de emprego em inglês, certamente será um diferencial para o preenchimento da tão esperada vaga. Não esqueça de estudar bem as pronúncias.

#  Atenção ao vocabulário!

Existem palavras e expressões que sempre aparecem em currículos em inglês. Confira algumas que listamos para você. Fique atento:

 

  • Aluno de intercâmbio: exchange student;
  • Aluno de graduação: undergraduate student;
  • Aluno de pós-graduação: graduate student;
  • Cargo: position;
  • Candidato: applicant;
  • Carreira: career;
  • Carta de apresentação: cover letter;
  • Competências: competences;
  • Conhecimento de: knowledge of;
  • Coordenar: coordinate;
  • Doutorado: to have a PhD in;
  • Estágio: internship;
  • Gerenciar: manage;
  • Graduado: be graduated in;
  • Habilidades: skills;
  • Lidar com: cope with;
  • Mestrado: to have a master’s degree;
  • Pontos fortes: strengths;
  • Ser responsável por: to be responsible for, to be in charge of;
  • Ter experiência com: to have experience with/ have experience in.

 

Conclusão

Esperamos que você tenha aprendido como fazer um currículo em inglês para se destacar na hora de concorrer à vaga dos sonhos. 

Como você pode ver, é sempre importante ter o seu CV atualizado, vai que surge uma oportunidade… Nunca se sabe, não é mesmo? Sem contar que é a melhor maneira de elaborá-lo com toda atenção, mostrando todo o seu potencial e conhecimento da língua inglesa na hora da seleção ao headhunter

Em resumo, um bom currículo em inglês é aquele que apresenta as informações e qualificações de forma clara, precisa e organizada. 

Prontinho. Agora é só enviar sua candidatura. Good luck to you!

 

podcast