Seja para ingressar em uma universidade no exterior ou para entrar no mercado de trabalho internacional, é preciso comprovar as habilidades e fluência no inglês. Não é novidade para ninguém que o idioma tem, atualmente, posição de destaque e é a língua mais utilizada no mundo. Assim, dominá-lo é essencial. Com as novas tendências de mercado, cada vez mais é exigido ter um nível avançado. Dentro desse cenário, os certificados de proficiência são indispensáveis para avaliar a capacidade de compreensão e comunicação no idioma. Eles serão a porta de entrada para o universo acadêmico ou para o mercado de trabalho internacional. Mas sempre surge a dúvida de qual deles escolher, quanto pagar, como estudar… No post de hoje vamos explicar tudo sobre testes de proficiência em inglês. Você vai entender melhor o processo para a realização e obtenção do tão almejado diploma. Continue a leitura!

 

Importância dos testes de proficiência em inglês

Os testes de proficiência em inglês são formas de comprovar o seu grau de fluência, avaliando a capacidade de se comunicar no idioma por meio da escrita (writing), fala (speaking), audição (listening) e leitura (reading). Embora não sejam obrigatórios, são frequentemente exigidos pelas universidades e empresas, especialmente em países em que a língua inglesa é oficial. Esses testes são importantes para provar que o candidato é fluente no idioma e, portanto, não encontrará barreiras para acompanhar aulas ou reuniões ministradas em outra língua.  

Para que a proficiência em inglês seja atestada, é importante obter uma certificação profissional, e que seja reconhecida pelo mercado. Esse tipo de certificado comprova a desenvoltura e o nível de conhecimento do candidato no idioma. 

Além de serem solicitados por grandes universidades e empresas de todo o mundo, já são pedidos por diversas companhias aqui no Brasil. Comprovado o domínio do idioma, as aplicações para programas de intercâmbio, mestrado, doutorado ou vagas de emprego no exterior se tornam mais proveitosas. Portanto, um certificado de proficiência em inglês representa um grande diferencial na vida de quem o possui. É visto como um grande diferencial competitivo.

 

Tudo que você precisa saber sobre testes de proficiência em inglês

Antes de conhecer alguns tipos de testes, é importante salientar que estes testes de proficiência em inglês apenas classificam o candidato em uma faixa de conhecimento, sem reprovação, dando um diagnóstico abrangente a respeito do que o indivíduo testado consegue fazer em seu domínio do idioma ou em que áreas ele deve melhorar. 

Qualquer pessoa que queira validar seu conhecimento pode realizar os testes de proficiência em inglês. Lembrando que os exames oficiais são pagos, afinal, é um investimento que caracteriza o diferencial de quem está participando (a faixa de preços dos testes pode ir de R$ 800 a R$ 900  – apenas o TOEIC possui um custo menor, R$ 380 (preços conferidos em outubro de 2020).  

Dependendo do exame, não existe uma pontuação mínima para aprovação, cada universidade ou empresa determina um nível de desempenho necessário aos candidatos. Já em outras, os testes exigem uma certa nota para a emissão do certificado.

 

Qual teste de proficiência escolher? 

Antes de qualquer coisa, você deve ter em mente o seu país de destino. A escolha dos testes de proficiência em inglês também envolverá a seleção da universidade ou empresa para a qual você deseja ingressar. Depois sim, se preparar para determinado exame. No site das instituições é possível checar não apenas qual tipo de avaliação será exigido, mas também qual é a nota mínima necessária para ser admitido. As universidades de maior prestígio possuem uma exigência maior quanto à pontuação. O nível de proficiência exigido também varia de acordo com o nível acadêmico. 

Portanto, o ideal é sempre escolher primeiro a universidade, para depois se preparar para o teste. 

É preciso ter em mente que, quando empresas e instituições de ensino exigem um certificado de proficiência, é porque estão querendo a garantia de que o candidato tem o domínio do idioma para escrita, leitura e comunicação oral com colegas de trabalho e clientes. Como há opções para diferentes níveis e finalidades, é preciso escolher a mais adequada.

 

Conhecendo os testes de proficiência em inglês

Confira, a seguir, alguns dos principais testes de proficiência em inglês para quem deseja ingressar no mundo internacional, seja estudando ou trabalhando. São várias as opções, cada uma com diferentes propósitos e benefícios:

 

TOEFL – Test of English as a Foreign Language

Um dos testes de proficiência em inglês mais conhecidos do mundo. É a porta de entrada para o universo acadêmico internacional. Ele é aceito em pelo menos 130 países (mais de 100 mil universidades pelo mundo aceitam a pontuação do TOEFL). Costuma ser mais solicitado por instituições de ensino dos Estados Unidos e Canadá. Ótimo exame para quem deseja cursar uma graduação, um MBA, mestrado, entre outros cursos do ensino superior, no exterior. 

É criado pelo ETS, instituição americana que trabalha com escolas, empresas e governos desenvolvendo pesquisas e testes para melhorar o ensino e o aprendizado.

O teste avalia a capacidade do candidato de falar e compreender o inglês no nível universitário, além de poder combinar Listening (compreensão auditiva), Reading (leitura), Speaking (fala) e Writing (escrita) na realização de atividades acadêmicas. 

A realização da prova é feita pela internet, utilizando os computadores das instituições credenciadas para aplicá-la, e é separada em 4 seções, cada uma voltada para uma das habilidades mencionadas acima. Cada seção possui o valor de 30 pontos, e portanto, a nota máxima é 120 pontos. O teste pode ter duração de 4 horas, e o resultado é divulgado 15 dias após a sua realização. 

As pessoas que desejarem concorrer a bolsas de estudo ou aplicar para outros tipos de certificação no exterior também podem utilizar o TOEFL. A avaliação ainda pode ter serventia na solicitação de vistos de estudo e trabalho.

 

IELTS – International English Language Testing System 

O IELTS é considerado o teste de proficiência em inglês mais aceito do planeta. Pode ser aplicado para estudo, sendo aceito por mais de 9.000 instituições de ensino e centros de treinamento em todo o mundo. Algumas universidades de países que não falam inglês, mas ministram cursos no idioma, também exigem nota no exame. Ainda pode ser exigido para aplicações de trabalho, já que diversas organizações internacionais utilizam o IELTS como critério para seleção de pessoal.

Possui diferentes provas para atender os objetivos dos aplicantes. As mais conhecidas são o IELTS Academic (para inscrição em universidades) e o IELTS General Training, com foco em candidaturas de trabalho no exterior ou imigração. Esse último é uma das exigências para quem deseja morar na Austrália, Canadá, Nova Zelândia, Reino Unido e EUA. 

Ainda há o IELTS for UKVI e o IELTS Life Skills, que podem ser úteis para aplicações de visto para o Reino Unido. 

Desenvolvido pela Universidade de Cambridge e o British Council, é a porta de entrada para o mundo acadêmico internacional ou mercado de trabalho no exterior.

Para estabelecer os níveis, é utilizada uma escala de zero a nove com base em quatro provas: compreensão auditiva (30 minutos), interpretação de texto (60 minutos), redação (60 minutos) e conversação (15 minutos).

 

TOEIC – Test of English for International Communication

O TOEIC é a porta de entrada para o mercado de trabalho internacional. 

Também aplicado pelo ETS, avalia a capacidade de comunicação na língua inglesa no ambiente empresarial. As questões se baseiam em situações reais do mundo dos negócios.

O TOEIC é aceito por cerca de 14 mil empresas, órgãos governamentais e programas de aprendizado da língua inglesa, em 150 países. É usado para contratar e promover funcionários sendo, portanto, um pré-requisito e um diferencial na seleção e avaliação de profissionais. 

O teste é dividido em duas partes: o TOEIC Listening & Reading (prova em papel, com 200 questões de múltipla escolha e duração de duas horas) e o TOEIC Speaking & Writing (prova online, com 19 questões dissertativas e uma hora e 20 minutos de duração).

A proficiência é avaliada conforme pontuação obtida: 

  • de 10 a 250 – inglês básico; 
  • de 255 a 400 – elementar; 
  • de 405 a 600 – elementar superior;  
  • de 605 a 780 – proficiência limitada;
  • 785 a 900 – nível superior;
  • 905 a 990 – proficiência internacional.

 

C1 Advanced

O C1 Advanced era originalmente chamado de CAE (Cambridge Advanced Certificate). É um dos testes de proficiência mais avançados oferecidos pela Cambridge English, ligada à Universidade de Cambridge, no Reino Unido. O aluno mostra que tem a capacidade de acompanhar cursos acadêmicos universitários e disputar cargos de gerência no exterior. 

A certificação avançada é para estudos em instituições de ensino superior que exigem pesquisas complexas, como programas de pós-graduação e mestrado, além de vagas de emprego.

É a penúltima certificação concedida pela instituição. O teste segue a estrutura aplicada em 4 seções, provando habilidades de audição, leitura, escrita e fala, com duração total de 235 minutos. É preciso conseguir pelo menos 180 pontos em um total de 210.

O C1 Advanced emite um certificado sem prazo de validade, ou seja, a proficiência do candidato é garantida de maneira vitalícia. 

 

C2 Proficiency

Considerado um dos testes de proficiência mais difíceis entre os disponíveis, o C2 Proficiency era conhecido como CPE, certificação mais alta que a Cambridge ESOL (English for Speakers of Other Languages) oferece. É reconhecido por diversas instituições de ensino, empresas e governos, sendo valorizado por organizações altamente qualificadas e em programas de pós-doutorado.

O candidato precisa acertar a maior parte das questões de redação e leitura (ambas com duração de 90 minutos), compreensão auditiva (40 minutos) e conversação (em duplas ou trios, com duração de 16 minutos) para ser aprovado. A pontuação  vai de 180 a 230 pontos. É considerado aprovado se atingir 200 pontos ou mais. Assim como o CAE, o certificado emitido é vitalício.

*A Cambridge English também oferece outros testes: o A2 Key e o B1 Preliminary, voltados para o nível básico.

 

Conclusão

Esses são alguns dos testes de proficiência em inglês. Como você pode observar, é essencial realizá-los, caso queira ingressar no mundo corporativo internacional ou em uma universidade no exterior. Ter um certificado de proficiência mostra que você está pronto para interagir de maneira fluente com todos que estiverem à sua volta. Com a globalização, essa habilidade é cada vez mais importante. Sem sombra de dúvidas, será um diferencial e ajudará a reconhecer que você é um candidato bem preparado.

Lembre-se de que as diferentes etapas do teste requerem habilidades distintas, por isso ter conhecimento de cada uma pode fazer toda a diferença no processo.

Muitos acabam desistindo do sonho por não terem tirado a nota necessária na primeira vez que prestaram o exame. Se esse for o seu caso, não desanime. Vale a pena enfrentar a prova mais de uma vez. É fundamental se preparar para conseguir um bom resultado, portanto, estudar e se dedicar à prática do idioma são fundamentais. Só assim você conseguirá tirar uma ótima nota no exame e logo logo estará com seu certificado de proficiência em inglês em mãos. Bons estudos e boa sorte! 

 

E aí, você está preparado ou está se preparando para os testes? Ainda tem dúvidas sobre exames de proficiência em inglês? Conta pra gente nos comentários!

podcast