Brainstorm, startups, briefing e landing page são alguns dos termos usados no mundo do marketing que podem soar grego aos seus ouvidos, caso você não estiver familiarizado com o significado dos mesmos.

Isso porque é muito comum o uso do inglês no marketing, mesmo pelos brasileiros. Afinal, até mesmo a palavra “Marketing”, que é traduzida livremente como “mercadologia”, ou o “estudo do mercado”, não sofreu tradução, devido sua ampla abrangência. E se você é alguém que atua na área ou em empresas que apostam em estratégias de marketing, não saber a aplicação de vários termos pode te deixar perdido em uma reunião ou em outras situações profissionais.

Então, aproveite agora para conhecer os 24 termos em inglês mais utilizados na área do Marketing e esbanje conhecimento quando alguma dessas palavras surgirem. Boa leitura!

1. Analytics

É quase a menina dos olhos do Marketing digital. Analytics é o termo utilizado para os dados obtidos sobre a navegação e o comportamento dos usuários da internet, permitindo observar o padrão e promover formas mais assertivas de marketing digital.

2. B2B ou Business-to-business

“Negócio-para-negócio” é a atuação de uma empresa focada em outra empresa de serviços. Ou seja, um adjetivo utilizado para descrever transações entre duas empresas, não entre uma empresa e um consumidor.

3. B2C ou Business-to-costumer

Diferente do termo acima, o B2C refere-se a uma transação realizada entre empresa e um consumidor final, seja uma ação de publicidade ou mesmo uma venda direta com esse público.

4. Benchmarking

Pode ser traduzido como “ponto de referência”. Por isso, é definido como um minucioso processo de estudo e comparação de produtos, serviços ou práticas similares para adaptar e melhorar algo em sua própria empresa.

5. Brainstorm

Na tradução literal, significa uma “tempestade de ideias”. É usado para descrever um momento em que uma ou mais pessoas elencam ideias de forma rápida, até surgir uma ideia interessante para ser aplicada. Pode ser na construção de um slogan ou mesmo na criação de um novo produto.

6. Buyer persona

O “personagem da compra” se refere a um personagem semi-ficcional, que transmita os desejos, dores e personalidade do público-alvo da campanha ou do serviço. Esse personagem está baseado em informações obtidas por pesquisas com clientes reais, trazendo mais dados do que apenas o 7. Call-to-action ou CTA

7. CTA

Uma CTA é literalmente uma “chamada para ação”. Ou seja, é um botão, link ou pedido feito à audiência, que a direcione para realizar uma nova ação. Por exemplo, se inscrever para receber uma newsletter ou mesmo clicar em um link para conferir outro conteúdo relacionado.

8. Case

É um caso existente, interno ou externo a uma empresa, que pode ser analisado como exemplo para outras atuações. Na análise, observam-se os pontos positivos, negativos, as ações feitas ou até mesmo os resultados obtidos naquela experiência, como forma demonstrativa e referencial.

9. Churn

Em tradução livre, churn significa batedeira. Esse termo se refere a uma métrica bastante relevante utilizada no meio SaaS (outro termo em inglês, que você verá mais para frente), que verifica a retenção ou evasão dos clientes, visando um crescimento qualitativo e quantitativo da empresa.

10. Content

O termo se refere aos conteúdos produzidos pelo Inbound Marketing (explicado adiante). Esses conteúdos são informações relevantes ao público-alvo, que podem auxiliá-lo em sua jornada de compra. São essenciais no meio do marketing digital, onde são utilizados em forma de blogposts, podcasts ou ainda vídeos e e-books.

11. CRM

Customer Relationship Management, como o nome diz, é um software utilizado como ferramenta para gerir produtivamente o relacionamento com os clientes. As ferramentas digitais de CRM facilitam a observação da jornada do cliente, incluindo dados como os contatos realizados com determinada pessoa e qual o feedback obtido.

12. Design Thinking

É uma metodologia que propõe uma forma de pensamento típica da criação dos designers, para propor ações de inovação ou criação de novos produtos. O design thinking está atrelado à análise de processos e proposição de caminhos inovadores para o avanço da empresa.

13. E-book

Assim como os livros digitais, o e-book é um pequeno livro disponibilizado online para aquisição de determinados conhecimentos. É comumente utilizado como um conteúdo para o Inbound Marketing, que contribui para a aquisição de leads para o setor de vendas da empresa.

14. Inbound Marketing

Essencial para o marketing digital, o “Marketing de entrada” ou “Marketing de atração” é uma estratégia utilizada para atrair novos clientes por meio de estratégias como SEO e conteúdo. Ou seja, ao invés da empresa ir em busca dos clientes, essas estratégias são quem os trazem para a empresa.

15. KPI ou Key Performance Indicator

O Indicador Chave de Performance é um tipo de métrica que avalia o sucesso de um funcionário, atividade ou produto. Esse dado chave é interessante para analisar se os objetivos de marketing ou vendas estão sendo alcançados, por exemplo.

16. Landing Page

Seria a “página de destino”. A landing page é a página para onde o visitante será direcionado para fornecer alguns dados que permitam a criação de um lead  (veja a seguir) para uso do setor comercial ou de marketing da empresa. Essa página é o que separa um simples visitante do site, de um possível cliente.

17. Lead

Do inglês “conduzir”, no Marketing o Lead é aquela pessoa ou empresa que demonstrou algum interesse em conteúdos ou ações promovidos pelo marketing, que pode vir a se tornar cliente. A geração de leads é uma parte importante da jornada de prospecção.

18. QR Code

A abreviação da sigla “Quick response code” é traduzida como “código de resposta rápida”. Trata-se de um código de barras de matriz específica legível por câmeras de celular. Ao ser escaneado, ele transmite informações específicas sobre determinado assunto, podendo conduzir também a um site.

19. ROI ou Return on Investment

O “retorno sobre o investimento” é a métrica utilizada para mensurar a rentabilidade ou a eficiência de um investimento realizado. O resultado será em porcentagem ou proporção, podendo ser negativo ou positivo.

20. SaaS

Software as a Service é o significado em inglês desta sigla. A diminuição é utilizada para se referir às empresas que trabalham com criação e venda de software, para todos os segmentos possíveis.

21. SEO ou Search Engine Optimization

Essa prática traduzida como “otimização para mecanismos de busca”, é uma estratégia utilizada para alcançar bons rankings em sites de busca, gerando autoridade e tráfego orgânico (não pago) para o site divulgado.

22. Stakeholder

Em português, se trata da “parte interessada” ou da “parte que possui riscos”. Os stakeholders são os acionistas que investem dinheiro em determinada empresa ou serviço, como também pessoas ou grupos que legitimam e influenciam de forma direta ou indireta na gestão e funcionamento de uma empresa.

23. Startup

São as empresas emergentes, em fase de desenvolvimento. Em tradução livre, é a que “está começando”. Em geral, essas empresas são voltadas para o ramo de tecnologia, que possuem a inovação como modelo de negócios.

24. Workflow

É traduzido como “fluxo de trabalho”. Trata-se de um mapa físico, digital ou mental que organiza como será o funcionamento de uma campanha. Nesse espaço estão os conjuntos ações, veículos ou gatilhos que serão utilizados para alcançar o objetivo da campanha. É uma estratégia de marketing que permitem visualizar o processo do início ao fim.  

Após entender o significado dessas terminologias, você reparou como o uso do inglês no marketing é muito comum? Ao menos agora ficou fácil compreender vários destes termos específicos utilizados no ramo, e não se perder em uma reunião de negócios.

Aproveite para entender também algumas siglas da língua inglesa bastante utilizadas no mundo clicando aqui