Entre tantas coisas boas que referências do empreendedorismo como Steve Jobs e Bill Gates trouxeram para o mundo, uma veio como efeito colateral: a ideia de que tudo o que fizeram foi fruto de sua genialidade inata.

O fato é que, sempre que analisamos o que construiu a trajetória de grandes nomes em diferentes áreas, chegamos à mesma conclusão de que o sucesso foi fruto do trabalho duro.

É isso o que novos empreendedores precisam ter em mente: que a ideia de talento precisa estar atrelada à de esforço, pois sem ele não existiriam Jobs, Gates, Apple, Microsoft, entre tantas companhias de sucesso.

Por isso, saiba como sair da zona de conforto e colocar os seus planos em ação.

Busque o aprendizado

Pode parecer um clichê, mas estar sempre buscando aprender é uma das regras para carreiras bem-sucedidas. Ou você acha que o Brasil perdeu de 7 a 1 para a Alemanha na Copa do Mundo à toa?

O exemplo que o futebol pode trazer para o empreendedorismo é que, quando você deixa de se esforçar para entender o que envolve a sua atividade, tem grandes chances de ser surpreendido negativamente.

Naquela tarde, essa surpresa veio na forma de uma goleada histórica que os jogadores e a comissão técnica brasileira não entenderam como aconteceu, embora os alemães tenham entendido muito bem.

Já no empreendedorismo, essa surpresa aparece quando você não percebe os motivos que fizeram com que o seu produto ou serviço tenha deixado de ser relevante para o mercado. Conhece o exemplo da Kodak?

Tenha um bom plano de negócios

Não comece a sua trajetória apenas com o sonho. Ele é importante, pois será o elemento a motivar nos momentos mais difíceis. Mas a verdade é que, sem um bom plano, você não consegue controlar as ações tomadas no dia a dia, e os resultados ficam cada vez mais longe dos idealizados.

Use parâmetros para avaliar se as coisas andam como desejado. Isso precisa ser definido com antecedência e exige tempo e trabalho duro. Um bom planejamento envolve boa visão e envolvimento. É o que vemos em Plano de negócios — exemplos práticos, de José Carlos Assis Dornelas.

Encontre a oportunidade certa

Não empreenda somente por empreender. Procure se concentrar nas oportunidades que surgem para encontrar soluções viáveis.

Por exemplo, se você se interessa por automóveis, tente ler tudo o que for possível sobre o assunto, converse com profissionais e apaixonados por veículos, visite fábricas, conheça novos modelos, enfim se envolva até o fim com o assunto.

Você só terá condições de criar algo relevante quando for capaz de enxergar problemas e propor soluções para eles.

Parece difícil? Sim. Mas o próprio Bill Gates teve que lutar muito até fazer com que seus computadores se tornassem úteis para o grande público.

Saiba recomeçar

Steve Jobs foi afastado da própria empresa quando as coisas começaram a dar errado.

Já se imaginou sendo afastado do projeto da sua vida? Não parece haver humilhação maior, mas o criador da Apple se reinventou e, ao retornar à companhia, deu início a uma das mais triunfantes trajetórias da história do empreendedorismo mundial.

Entenda que cair também faz parte do jogo, mas levantar é o que diferencia os vencedores de quem fica pelo caminho.

Aperfeiçoe o seu potencial negociador

Não pense que Mark Zuckerberg é somente um programador competente. Sua biografia mostra que os êxitos nas negociações transformaram o Facebook na maior rede social do mundo. Essa habilidade também está em outros grandes nomes do empreendedorismo mundial.

Saber fechar bons negócios envolve boa capacidade de relacionamento interpessoal, empatia e inteligência emocional, potencial que você pode começar a desenvolver o quanto antes para ir longe em sua trajetória.

Gostou das dicas sobre empreendedorismo? Não deixe de acompanhar nosso trabalho no Facebook