Seja pela timidez ou falta de prática adequada, o medo de falar inglês atinge inúmeros brasileiros que estão na busca pelo domínio da língua.

Além disso, a novidade pode causar espanto pelo simples fato de sair do convencionalismo do dia a dia, já que nas atividades corriqueiras não é comum encontrar outras pessoas falando inglês pelas ruas.

Apesar de ser um sentimento comum para muita gente, é possível superar essa limitação, evoluindo na língua inglesa por meio de treinamentos mentais e de hábitos que fazem grande diferença. Afinal, quem nunca sentiu medo na vida?

Para isso, é preciso encontrar na motivação a força para executar algumas tarefas, transformando o inglês em uma língua corriqueira e prazerosa. Continue lendo este post e descubra 7 dicas que ajudarão você a sair da zona de conforto!

1. Faça da prática um ato divertido

Como a prática é a solução no processo de aprendizagem do inglês, é preciso buscar meios para que ela aconteça de fato.

Uma boa dica é sempre manter o hábito de ler revistas, sites e livros, além de assistir a séries e filmes sem o auxílio da tradução ou legendas. Ouça atenciosamente as conversas e busque as respostas quando surgirem dúvidas, seja no dicionário ou com professores e colegas.

Caso você esteja em um nível básico, veja as cenas de um filme ou série com legenda em português e, na sequência, coloque com legenda em inglês. Observe as pronúncias e as gírias, ficando atento às articulações das conversas.

Inclusive, vale a pena reunir um grupo de amigos em um parque ou realizar um encontro de fim de semana na casa de alguém, com o objetivo de todos conversarem em inglês.

Quanto mais houver a prática da conversação, assim como o exercício da leitura, melhor será o seu vocabulário e, consequentemente, a desenvoltura para falar inglês. Portanto, pratique constantemente sem medo de errar.

É importante ainda fazer a leitura em voz alta, para treinar a pronúncia. E divirta-se nos momentos, não se levando muito a sério e sem cobranças excessivas, já que ninguém é perfeito. A calma e a paciência ajudam imensamente na evolução da língua.

2. Esforce-se para pensar em inglês

Ao longo de uma semana, existem muitos momentos que podem ser preenchidos com pensamentos em inglês. Quanto mais você treinar o seu cérebro, melhores serão os resultados.

Para isso, faça um esforço para pensar em inglês. Um exemplo é ouvir uma conversa dentro de um ônibus ou metrô e traduzi-la mentalmente para o inglês. Você pode também falar consigo mesmo como se estivesse conversando com alguém. Isso pode ser feito na fila de um banco, na espera por um atendimento em algum consultório, enfim, se esforce para transformar palavras que estejam ao seu redor em inglês, de conversas a frases de outdoor.

Dessa maneira, a fala fica mais natural, contribuindo ainda com a mudança da forma de pensar do seu cérebro, ou seja, o aprimoramento acontece dia após dia.

3. Domine expressões-chave

As diversas expressões existentes no inglês, de cumprimentos a despedidas, passando pelas frases habituais, devem sempre ser dominadas.

Treine constantemente e não se deixe levar pela preguiça. É preciso sempre procurar expressões formais e não formais que possam auxiliar na sua conversação, inclusive as que ajudam a explicar o seu atual estágio no inglês.

Faça buscas na internet, leia textos e ouça áudios que contenham essas expressões, com o intuito de dominar as principais, como as de sobrevivência.

Assim, certamente você não passará vergonha quando tiver que soltar o verbo em uma conversa, seja no trabalho, aula ou em um bate-papo informal com os amigos.

4. Treine a estrutura gramatical

A evolução no inglês passa também pelo conhecimento da gramática, que auxilia no enriquecimento do vocabulário e ainda na formalidade da língua, já que em algumas situações ela se faz necessária.

A dica é anotar alguns exemplos, reescrevendo-os para que o seu cérebro vá se acostumando com a estrutura gramatical.

Insira novas palavras, crie textos, enfim, faça com que o inglês se torne tão habitual quanto o português em sua vida.

5. Prepare-se para momentos de prática do inglês

Quanto mais você estiver mantendo os treinamentos em dia, mais segurança terá para falar inglês em situações do cotidiano.

Isso pode acontecer em seu trabalho. Imagine uma situação de visita de alguém que só fale inglês. Você pode se voluntariar para recepcionar a pessoa, explicando detalhes do funcionamento da corporação e sendo um verdadeiro relações-públicas.

Aproveite a oportunidade para colocar a espontaneidade para fora, deixando o medo de falar inglês de lado. Ofereça para levar o visitante a pontos turísticos e restaurantes da cidade, ou seja, faça de tudo para colocar o conhecimento em prática.

Outro momento muito importante é quando acontece uma reunião em inglês. Por isso, estar sempre preparado é fundamental. Treine expressões e termos estrangeiros da sua área de atuação e transmita suas ideias com confiança nas horas propícias.

6. Evite a negatividade

Pensamentos negativos são verdadeiros vilões na prática da conversação. Como se trata de algo novo na vida de muita gente, é preciso deixá-los de lado.

Uma boa dica é evitar ficar pensando no que os outros estão achando da sua maneira de falar inglês. É preciso sempre abrir uma lacuna positiva quando a negatividade se apresentar.

Além disso, ninguém nasceu sabendo, e o processo de aprendizagem exige que aconteçam erros e acertos — ou seja, não se culpe.

7. Procure um curso focado em conversação

Apesar de ser a última dica do post, este é um ponto fundamental para você enterrar de vez o medo de falar inglês.

Como pouquíssimas pessoas são autodidatas, um curso focado em conversação é essencial na aprendizagem da língua estrangeira, trazendo uma considerável evolução.

Por meio das aulas, exercícios e toda a didática, haverá uma boa assimilação da língua, fazendo com que o seu cérebro se acostume cada vez mais a pensar em inglês, auxiliando no vocabulário, expressões e conversas de uma maneira geral.

Portanto, não deixe escapar essa oportunidade. Busque um método que se adéque a sua rotina e não perca o foco, mantendo sempre aceso o objetivo de falar inglês, sem medo.

E aí, gostou do nosso post? Quer praticar agora mesmo o inglês? Ficou com alguma dúvida? Deixe aqui o seu comentário e participe do debate com a gente!