Toda empresa corre o risco de ser um sucesso ou um fracasso. É fato dizer que todo empresário bem sucedido já enfrentou uma derrota em sua trajetória de empreendedorismo. Mas também é certo afirmar que todos esses empresários de sucesso aprenderam com seus erros, de outra forma, não teriam obtido êxito. Infelizmente não existe uma fórmula fácil para motivar o empreendedor a abrir uma nova empresa depois de uma queda. Mas alguma coisa pode servir de consolo e de inspiração: grande parte de empreendedores de sucesso faliram mais de uma vez até obterem resultados. Isso mostra que o fracasso não é uma perda completa – você pode usá-lo em seu benefício. No post de hoje vamos dar dicas de como superar o fracasso e dar exemplos de pessoas que deram a volta por cima. Confira! 

Nem sempre a primeira tentativa dá certo

Ideias inovadoras, planejamento concluído, investimento no lugar certo. Sucesso na certa. Ops, sucesso? Ainda não. Nos negócios (e na vida em geral) nem sempre a primeira tentativa dá certo. É comum ver histórias de empreendedores que fracassaram antes de terem sucesso. 

Quem pretende se arriscar nesse universo empreendedor deve saber, de antemão, que o percurso para o sucesso é longo e cheio de armadilhas. No meio do caminho, momentos de desespero e situações de crise podem ser inevitáveis. E muitos empreendedores não sabem e não aceitam lidar com essa situação e desistem antes mesmo de tentar revertê-la. Isso acontece porque eles não têm disciplina e estrutura emocional suficientes para conviver com isso. Contudo, precisam ser duros para tomarem decisões estressantes. 

Sabemos que ter um negócio de sucesso é muito difícil, mas não quer dizer que o empreendedor deve temer o fracasso. Pelo contrário, é preciso aprender com ele, multiplicando, assim, as chances de ir bem na próxima jornada. 

O fracasso é uma possibilidade

É claro que lidar com o fracasso de um negócio não é fácil, mas se você acredita na sua ideia deve persistir. Não será o fim do mundo se a sua empresa morrer. O que não pode acabar é a sua vontade de empreender. Você deve se espelhar naqueles empreendedores que já tiveram uma ou várias experiências negativas; isso os tornou mais preparados para seus novos empreendimentos. O fracasso, que seria visto por muitos como o fim, foi apenas o começo. 

Se você perceber que o seu negócio está naufragando, é hora de mudar de direção e encontrar uma solução para o problema. Saiba, apenas, que o fracasso é uma possibilidade. 

Como superar o fracasso e começar a empreender novamente

Se você não obteve sucesso no primeiro negócio, não desista. É claro que nenhum empreendedor traça a falência como objetivo, mas é impossível escrever uma trajetória de sucesso apenas com vitórias. É preciso ter em mente que essas experiências negativas devem ser importantes para que você aprenda com os seus erros. Para te ajudar, veja, a seguir, algumas dicas para superar o fracasso e começar a empreender novamente:

Faça uma reflexão

Ter êxito ou fracassar no primeiro negócio deve ser um aprendizado para os empreendedores. Refletir é a primeira coisa que ele tem que fazer, anotando o que deu errado ou o que poderia ter feito melhor. É necessário anotar para não cometer o mesmo erro duas vezes. 

Quando for abrir o segundo negócio, mesmo que seja em outra área, é fundamental fazer uma avaliação de quais foram os aspectos críticos que levaram o empreendimento anterior ao fracasso. 

Busque ampliar mais o seu conhecimento

Uma forma de buscar inspiração para o seu novo empreendimento é aproveitar o momento para se capacitar. Os donos de empresas já sabem que se capacitar é essencial para que seus negócios tenham sucesso. Mesmo você achando que já possui uma bagagem muito boa, pense na possibilidade de poder criar algo novo; e busque um fator que possa diferenciar seu negócio de todos os outros. Cursos podem ser uma boa pedida para ampliar ainda mais o conhecimento que você já tem. 

A leitura é a forma preferida de muitos empreendedores na hora de aprender pela teoria. Essa é a receita de pessoas como Bill Gates e Mark Zuckerberg, por exemplo.

Procure por um mentor ou uma fonte externa

Para que o empreendedor possa aprender com os erros cometidos, o papel de um conselheiro é fundamental. Pode ser alguém com quem possa trocar experiências ou um empreendedor mais experiente. 

Nem sempre as suas decisões serão perfeitas, por isso você necessitará de alguém para compartilhar e amadurecer como empresário, como administrador do seu negócio. Dúvidas e dilemas devem ser discutidos sempre que possível. 

Aproveite o seu networking

Quando você for começar outro negócio, a rede de relacionamentos que você conseguiu construir pode ser bastante proveitosa. Efetivamente, o relacionamento que foi construído é muito mais importante do que o sucesso de um empreendimento. Conversar com os fornecedores e parceiros antigos pode ajudar nessa nova empreitada. 

Tire vantagens dos erros cometidos

Certamente você vai ganhar alguma coisa com os erros que cometeu, sejam eles grandes ou pequenos. O seu fracasso não é uma perda completa, você pode usá-lo em seu benefício, como ganhar novas informações que te ajudem a evitar erros futuros. Se você puder mudar de direção e encontrar uma solução para o problema que está levando seu negócio a falhar, seu fracasso vai se transformar em um sucesso e em uma lição para você rapidamente.

A ideia é muito simples: aprenda com seus erros. Independentemente de qual foi o problema, sempre há alguma coisa que você pode aprender com essa experiência. Procurar o lado bom do fracasso pode ajudar a focar sua mente no problema mais uma vez. Transformar seus erros em vantagem é simples quando você percebe porque aquela falha é positiva ou pode até trazer benefícios para a sua empresa. 

Motive-se

Você pode transformar a ansiedade gerada pelo fracasso em motivação, em vez de te deixar com medo a ponto de submeter-se a ele.  

Lembre-se de que o fracasso combinado com o medo pode ser o fim do seu empreendimento. Mas quando combinado à motivação, pode levá-lo ao sucesso. 

Equilibre suas emoções e comece de novo

Controle suas emoções e continue empreendendo. Vá devagar, não fique muito agitado, eufórico; seja receoso. Mas não cometa os mesmos erros. Errou na primeira e na segunda vez? Tudo bem. Respire fundo e tenta uma terceira. É planejando bem cada passo que você conseguirá ir diminuindo os riscos. 

Pessoas que deram a volta por cima

Qualquer história de superação envolve justamente isso: ver valor na derrota. Conheça agora algumas pessoas que tentaram, tropeçaram, caíram, fracassaram; tropeçaram de novo, caíram novamente. Muitas até sentiram-se derrotadas, mas, com muita persistência e coragem, deram a volta por cima e se reergueram, nunca desistiram de seus sonhos e obtiveram sucesso na sua caminhada. Elas são provas de que errar faz parte do caminho. Use-as como incentivo para não desistir:

Abraham Lincoln 

Esse homem é um típico exemplo de como é preciso separar as coisas. Ele passou por uma série de fracassos antes de se tornar presidente dos Estados Unidos aos 52 anos.

Aos 21, faliu um negócio. Perdeu sua primeira eleição legislativa aos 22. Fracassou em mais um negócio aos 24. Com 34 anos, perdeu uma eleição para o congresso americano. Aos 47, falhou ao tentar ser vice-presidente. Aos 49, não conseguiu ser eleito para o Senado. Apesar de tudo isso, se tornou um dos maiores presidentes da história daquele país.

Mark Twain

Um dos maiores escritores norte-americanos. Tomou algumas decisões ruins de negócios e investimentos. Estava quebrado em 1894 – vinte anos depois de se tornar famoso com o livro “As Aventuras de Tom Sawyer”. Mudou com sua família para a Europa e participou de turnês de palestras esgotantes, e escreveu copiosamente. Assim, ele fez dinheiro suficiente para restaurar sua fortuna e pagar todas as dívidas. 

Steve Jobs

A grande maioria das pessoas já conhecem a sua história, mas é importante que ela esteja na lista. A famosa maçã faz tanto sucesso que é difícil acreditar que tudo deu errado diversas vezes. Job passou por inúmeros problemas até conseguir fazer com que a Apple se tornasse o que é hoje. Inclusive, foi até demitido da sua própria empresa devido ao relacionamento com os colaboradores. Em 2005 ele disse: “Eu não vi isso na época, mas o fato é que ser demitido da Apple foi a melhor coisa que poderia ter acontecido para mim.”.  Após se ver em um período turbulento, ele criou a sua segunda empresa, a NeXT, que acabou sendo adquirida pela própria Apple e Jobs tornou-se CEO novamente. A partir daí, ele revolucionou ao lançar iPhone, iPad, iMac entre tantos outros aparelhos eletrônicos.

Walt Disney

Sem Walt Disney para compor essa lista de empreendedores que fracassaram e deram a volta por cima, ela ficaria incompleta. Antes da criação do mundo da fantasia e entretenimento do Mickey Mouse, ele vivia uma realidade completamente oposta, não apresentava as habilidades para gerir negócios. 

Sua primeira empresa foi um estúdio de animação e cinema em Kansas City, mas faliu em 1922. Devendo uma fortuna aos credores, foi para Hollywood, onde surgiu o Mickey Mouse, personagem que o tirou da miséria. Mesmo sendo desencorajado diversas vezes, não desistiu e tentou, até erguer um império. 

Da falência, Walt Disney se reergueu e chegou a acumular uma fortuna estimada em 1,1 bilhão de dólares. 

J. K. Rowling

Escrever também é empreender. Mãe solteira e desempregada, Joanne Rowling começou a escrever Harry Potter como forma de passar o tempo enquanto lidava com problemas financeiros e emocionais. O hobby passou a ser empreendimento quando ela decidiu oferecer o primeiro livro para editoras. Todas disseram não, em um total de oito. Até que em 1997 Rowling conseguiu aprovação da Bloomsbury Press. Sendo traduzida para mais de 60 idiomas, a série do pequeno bruxo ganhou o mundo. É uma das mulheres mais influentes do Reino Unido e uma das mais ricas do mundo. 

Richard Branson

Tendo apostado em mais de 100 companhias, boa parte delas não vingou. A que o levou ao sucesso foi a loja de discos, que depois se tornou uma gravadora, a Virgin Records. 

Em sua trajetória de erros e acertos, Branson investiu em companhia aérea, banco, marca de lingeries, clube de vinho, vestidos de noiva e até em viagens ao espaço. Mas seu grande fracasso, que em pouco tempo fechou as portas, talvez tenha sido aquele que é o mais citado até hoje, a Virgin Drinks, que tinha como carro-chefe a concorrente da Coca-Cola, a Virgin Cola.

Contudo, nunca se deixou abater com os negócios que não deram certo. Ele acredita que os erros são importantes para o sucesso do empreendedor. Escreveu em seu blog pessoal: “Toda pessoa, e especialmente todo empresário, deve receber o fracasso de braços abertos. É somente por meio dele que aprendemos. Muitas das mentes mais excelentes do mundo aprenderam isso do pior jeito.”.

Conclusão

Espero que a leitura deste post te ajude a superar o fracasso e te impulsione a empreender novamente.

Não pense que a falência é o ponto final para a sua carreira de empreendedor. Você deve acreditar no seu potencial. Lembre-se de que o grande diferencial, o que coloca os grandes empreendedores à frente no mundo dos negócios é o entusiasmo. Superar desafios deve estar no seu sangue. Fracassar é apenas um obstáculo, não o fim da linha. É preciso continuar arriscando. Errar faz parte do caminho, já desistir é uma opção. Cabe a você tomar a decisão de seguir adiante tentando ou parar no primeiro obstáculo que encontrar. Você terá menos chances de fracassar, mas também nunca terá sucesso. 

E você, já fracassou como empreendedor? Como superou o seu fracasso? Conta pra gente!

 

https://topenglish.com.br/franquias/?utm_source=blog