Atualmente, saber falar inglês é algo imprescindível tanto para a vida profissional quanto para uma carreira acadêmica, e, para isso, é preciso investir tempo e dinheiro. E ninguém quer gastar energia à toa. Por isso, é preciso estar atento para escolher uma escola de inglês que atenda às suas necessidades e ofereça um ensino realmente eficaz.

O que observar para acertar na escolha? A resposta para essa pergunta você confere a seguir:

Confira a formação dos professores

Bons professores precisam ter diversas habilidades, além de um bom currículo. E escolas sérias sabem disso e investem no seu corpo docente. Espera-se que o professor tenha boa formação e vivência da língua no exterior, com falantes nativos e imersão na cultura da língua inglesa.

Além disso, também deve ter uma boa metodologia e aquilo que cabe a qualquer professor: capacidade de relacionamento, estar atento às demandas e necessidades de cada aluno e saber lidar com a heterogeneidade dos processos de aprendizado.

Por isso, atente-se não somente ao nome e à marca da escola de inglês, mas principalmente ao que ela pode oferecer de fato.

Observe o equilíbrio entre teoria e prática

O aprendizado eficaz do inglês envolve leitura, escrita e conversação. É importante que sua escola incentive bastante a prática, não só dentro da sala, mas também por meio de eventos e outras ações que apoiem o aprendizado, como monitorias e aulas de conversação.

Uma boa maneira de se inteirar sobre a forma de ensino de uma escola é participar de uma aula como ouvinte. De preferência, assista a uma aula de quem poderá ser seu professor. Se puder ir acompanhado por alguém que possa dar um feedback sobre a aula (um amigo ou amiga que já fale inglês, por exemplo), as chances de acertar na sua escolha serão ainda maiores.

Ajuste expectativas e realidade

É muito pouco provável, até mesmo em um intercâmbio, que você ganhe fluência em inglês em pouco tempo — tanto que há quem diga que é possível obter fluência em apenas 2 meses, por exemplo.

Algumas escolas de inglês até tentam vender esse peixe, mas não se iluda. Milagre não existe. Claro que é possível ter um desempenho fantástico e aprender de forma rápida e eficaz, mas isso exige algum tempo hábil, comprometimento e dedicação das 2 partes — sua e da escola.

Pesquise em fóruns e blogs

Uma boa maneira de ter referências reais sobre uma escola de inglês é saber o que pensam os alunos. Procure na internet informações em blogs e fóruns sobre escolas de idiomas. Melhor ainda se puder conversar com alguém que já estudou na escola em questão.

Também vale dar uma olhada em sites de reclamações para conferir se existem queixas registradas contra a escola te interessa.

Veja se os horários atendem às suas necessidades

Verifique se a escola de inglês oferece alternativas que se encaixem no seu horário ou se flexibiliza as possibilidades. Isso faz uma grande diferença na sua produtividade. Poder escolher um horário em que você estará mais disposto e descansado fará uma enorme diferença na sua capacidade de absorver e reter as informações, tendo uma influência direta no seu aprendizado.

Saiba se há referências internacionais

Você conhece casos de alunos que estudaram durante anos e, ao se submeterem a testes em escolas estrangeiras de língua inglesa, tiveram uma nivelação abaixo da que alcançavam na sua escola de origem? Isso acontece quando a escola de inglês não tem como guia a CEFR (Common European Framework of Reference for Languages).

Criada pelo Council of Europe, essa referência tem como objetivo padronizar os níveis e categorias de aprendizado, possibilitando o enquadramento do aluno onde quer que ele esteja estudando no planeta. Certifique-se de que sua escola está por dentro do que eles propõem, ainda mais se você estiver pensando em estudar no exterior.

Procura uma escola de inglês de qualidade e adequada ao que você precisa? Conheça nosso modelo de ensino e saiba o que é “delivery de inglês”. Entre em contato conosco!