Que aprender um segundo idioma é importante, todo mundo já sabe. Seja para fins profissionais ou até mesmo pessoais, uma nova língua é capaz de abrir uma série de oportunidades para quem se dedica a estudá-la. Há, também, aqueles que buscam se capacitar em inglês com foco em uma habilidade específica, como é o caso do inglês técnico. 

Você sabe o que significa esse termo? É pensando nisso que fizemos o post de hoje, para explicar o que é e quem são os profissionais que procuram pelo inglês para fins específicos, listando algumas expressões comuns para o mercado de TI e mostrando ao leitor como aprimorar ainda mais esse aprendizado. Ficou curioso? Continue a leitura! 

Afinal, o que é inglês técnico? 

Conhecido também como “inglês instrumental”, “inglês profissional” ou “inglês para fins específicos”, o inglês técnico é voltado para aqueles que desejam aprender o idioma com foco em uma determinada área. 

Isso significa que, diferentemente de um curso de inglês geral, um curso de inglês técnico não vai apresentar ao aluno vocabulário, conteúdos e estruturas voltadas para situações comuns, mas fornecerá aos profissionais as expressões técnicas específicas para o desempenho de suas funções. 

Se você é um engenheiro mecânico, por exemplo, provavelmente terá interesse em dominar os termos utilizados em manuais de instrução, certo? Se é um profissional da área de TI, certamente estará em contato constante com expressões particulares do universo da informática — e é aí que entra a relevância do inglês técnico. 

Quais os termos técnicos em inglês para o mercado de TI? 

Ainda que a forma na qual as pessoas se cumprimentam ou dão instruções na língua inglesa não seja diferente para cada área de atuação, é comum que algumas delas demandem o conhecimento de um número significativo de terminologias em relação às outras, como é o caso do ramo de TI. 

Com a maioria dos termos técnicos sem tradução literal para o português, é comum que os profissionais desse mercado aprendam o inglês técnico com o objetivo de facilitar o uso de ferramentas no dia a dia ou até mesmo para dar aquele up na carreira. 

Entretanto, como todas as pessoas que usufruem da tecnologia acabam se deparando uma vez ou outra com termos técnicos não tão conhecidos, fizemos uma lista com algumas das expressões em inglês mais utilizadas no universo da informática e do TI. Acompanhe! 

Application

Programa de computador ou software para demais dispositivos feito para auxiliar o usuário a desenvolver tarefas específicas. 

ADP

Abreviatura para Automatic Data Processing (em português, processamento automático de dados). 

Backbone

Termo referente às ligações centrais de um sistema em um contexto de rede de computadores. 

Backup

Salvar dados externamente em um disco rígido ou nuvem. 

Buffer

Memória temporária utilizada para armazenar dados de entrada ou saída, liberando a memória principal e diminuindo o tempo de espera de downloads e demais operações. 

Bit 

Dígito binário (0 ou 1).

Byte 

Refere-se ao agrupamento de oito bits, utilizado para determinar a capacidade de armazenamento ou o tamanho da memória de um dispositivo. 

Cache Memory

Dispositivo de acesso rápido e que serve de intermediário durante processos entre um operador e um dispositivo de armazenamento. Acessá-lo, além de evitar a sobrecarga do dispositivo, permite que dados sejam armazenados em locais de rápido acesso. 

Database

Base de dados. 

Default

Padrão. 

EDP

Abreviatura para Eletronic Data Processing (em português, processamento eletrônico de dados). 

Enable

Ativar ou habilitar. 

Flowchart

Fluxograma

Glitch

Falha em um sistema ou arquivo. 

Hack

Forçar uma entrada não autorizada em um sistema de computadores. 

Hardware

Circuitos, mecanismos estruturais e demais mecanismos que compõem um computador. 

Index

Termo que, em português, significa índice. Corresponde à página padrão inicial em servidores de websites, carregada sempre que uma página é solicitada sem que haja especificação de arquivo. 

Interface

Trata-se do intermediário na comunicação entre duas partes distintas, como a tela de comandos existente entre usuário e software do computador. 

Layout

Distribuição de elementos como imagens, textos e gráficos em uma página da internet ou espaço do computador. 

OS

Abreviatura para Operating System (em português, sistema operacional). 

Queue

Fila de processos e procedimentos a serem realizados. 

RAM

Abreviatura para Random Access Memory (em português, memória de acesso aleatório). Corresponde ao espaço temporário de trabalho, permitindo que funções sejam realizadas em um sistema trabalhando com um fluxo de bits maior do que o originalmente suportado por ele.

SQL

Abreviatura para Structured Query Language (em português, Linguagem de Consulta Estruturada). Trata-se da linguagem padrão de pesquisa e gerenciamento para banco de dados relacional.

Upload

Carregar arquivos para um sistema remoto. 

Conhecer apenas o inglês técnico é suficiente? 

Ainda que o inglês para fins específicos seja eficiente em sua proposta — sendo procurado até mesmo por profissionais que não possuam conhecimento prévio no idioma —, é mais do que ideal possuir certo conhecimento da língua inglesa como um todo, criando um equilíbrio entre o inglês utilizado para a comunicação em geral e o inglês restrito à área específica de atuação.

Isso porque as estruturas elementares ensinadas nas aulas tradicionais de inglês certamente contribuem para o aprimoramento da parte técnica, fazendo com que o aluno desenvolva suas funções com excelência no dia a dia de trabalho e, consequentemente, aumente suas chances de crescer profissionalmente. 

Além disso, quando o aluno se dedica somente à parte técnica, apesar de conseguir ler e identificar terminologias em manuais, relatórios, pautas e ferramentas, não consegue, em muitos casos, se comunicar oralmente com facilidade ou desenvolver uma apresentação, já que não desenvolveu ou praticou de forma contínua essas habilidades. 

Como você pode perceber, o inglês técnico é importante ao dar o enfoque necessário aos termos e expressões utilizadas por determinada área. Todavia, aprender a língua inglesa como um todo é uma opção fundamental para aqueles que desejam aprimorar a parte técnica em questão, crescendo ainda mais em suas carreiras e alcançando até mesmo a fluência no idioma.

E você, gostou do conteúdo de hoje? Para entender mais sobre como a fluência em inglês pode lhe ajudar, que tal entrar em contato com a Top English e conhecer agora mesmo a nossa metodologia? Estamos disponíveis para uma boa conversa.