Você já perdeu a vontade de aprender inglês ao esbarrar em alguma dificuldade? Provavelmente sim, talvez porque a metodologia de ensino não deu certo para você ou porque você não conseguiu compreender as regras do idioma, entre outros motivos.

Contudo, saiba que aprender inglês é mais fácil do que português. Duvida? Então continue a leitura: apresentamos algumas ideias sobre as regras do idioma e alguns exemplos para facilitar sua compreensão. Confira!

1. A conjugação e os tempos verbais são mais simples

As conjugações verbais em inglês não têm tantas formas como em português. Em português, cada pessoa tem sua conjugação, mas em inglês só a 3ª pessoa do singular no tempo presente é diferente.

Em português

Pessoa

Passado

Presente

Futuro

Eu, você

Eu estudei, você estudou

Eu estudo, você estuda

Eu estudarei, você estudará

Ele, ela

Ele/ela estudou

Ele/ela estuda

Ele/ela estudará

Em inglês

Person

Past

Present

Future

I, you

I/you studied

I/you study

I/you will study

He, she

He/she studied

He/she studies

He/she will study

Além disso, em inglês, os tempos são determinados por auxiliares e não há alteração no verbo principal. No futuro, por exemplo, o verbo will é adicionado e o study, mantido. Isso simplifica o aprendizado e o uso do idioma, já que não é preciso decorar diversas formas verbais.

2. As variações de gênero são mais fáceis

Em português, existem variações de gênero para substantivos, adjetivos e artigos. Já a língua inglesa, com algumas exceções, não tem esse problema. Enquanto em português se fala “a menina” e “o menino”, em inglês se diz “a girl” e “a boy”.

E mais: na maioria dos casos, artigos e adjetivos não mudam no plural. Em inglês, se diz, por exemplo, “you’ll watch the most famous movie” no singular, e “you’ll watch the most famous movies” no plural.

Gênero e artigos

Gênero

Português

Inglês

Masculino

Um ovo, o professor

An egg, the teacher

Feminino

Uma maçã, a professora

An apple, the teacher

Gênero e adjetivos

Gênero

Português

Inglês

Masculino

Time brasileiro

Brazilian team

Feminino

Empresa brasileira

Brazilian company

3. A ortografia não é complicada

Quer outro motivo para amar a língua inglesa? Pouquíssimas palavras têm acentuação gráfica. Enquanto em português se diz que “assistiu às aulas” para indicar participação e “assistiu as aulas” para denotar assistência, em inglês se usa “I attended classes” (compareceu) e “I assisted the class” (auxiliou). Confira outros exemplos.

Português

Inglês

Chá

Tea

Céu

Sky

Peça

Piece

4. O uso de aumentativo, diminutivo e superlativo não tem mistério

Para aumentativo e diminutivo, em português são usadas palavras auxiliares ou derivadas, como “casa grande” ou “casarão”. Em inglês, utilizam-se apenas palavras auxiliares, como “big house”. Ademais, a língua inglesa considera os superlativos analíticos de inferioridade e de superioridade, mas não o absoluto sintético como o português. Veja um comparativo a seguir.

Conceito

Português

Inglês

Diminutivo

Carrinho (carro pequeno)

Small car

Aumentativo

Barulhão (grande barulho)

Big noise

Superlativo

Este curso é beneficentíssimo

This course is very beneficial

É preciso ter professores para aprender corretamente?

Apesar de ser não ser um idioma difícil, o suporte de um professor é fundamental para aprender corretamente, considerando as regras, a cultura dos falantes nativos e assim por diante. Além disso, um professor pode ajudá-lo a sanar dúvidas com mais facilidade do que a internet, pode lhe apresentar novas metodologias de aprendizado e outras dicas para melhorar os estudos.

Com base nesses fatores, dá para perceber que aprender inglês realmente é mais fácil do que português. E esses não são os únicos motivos: há, ainda, o uso do hífen (que é mais difícil em português), a grande quantidade de materiais e métodos disponíveis para aprender inglês e outros. Portanto, volte aos estudos e melhore sua fluência.

Compartilhe nas suas redes sociais e mostre a seus amigos que aprender inglês é mais fácil do que parece!