Com a fluência em inglês sendo cada vez mais exigida nos ambientes profissional e acadêmico, uma das opções para quem quer desenvolver bem o idioma é morar em outro país. Mas, será que é o suficiente viver em um local em que se utilize a língua inglesa no cotidiano?

Existem diversas maneiras para aproveitar intercâmbio, seja ele profissional ou de idiomas. Algumas delas podem ser muito benéficas para quem deseja desenvolver a fluência da língua estrangeira, enquanto outras podem prejudicar ou atrasar o desenvolvimento de uma boa comunicação. Por exemplo, a postura do próprio intercambista frente aos obstáculos da cultura encontrada no novo país de moradia.

Por isso, separamos 6 dicas para você se preparar antes de embarcar para viver fora do Brasil. Além de te proporcionar vivências incríveis, elas irão te auxiliar a dominar o inglês de acordo com o seu objetivo, aproveitando ao máximo o que o seu intercâmbio pode oferecer. Dá uma olhada:

1. Pense em como aproveitar intercâmbio

Muitas decisões tomadas antes de partir para o intercâmbio têm a capacidade de impactar a forma como essa viagem será aproveitada. Afinal, para muitos essa é uma oportunidade única de treinar, no cotidiano, a expressão oral e também a capacidade de compreender o idioma nativo.

Sendo assim, planejar-se é importante. O aproveitamento começa já na decisão do país onde o intercâmbio será realizado. Isso porque conhecer mais a respeito da cultura, do clima e da alimentação daquele país permite saber quais experiências o intercâmbio será capaz de proporcionar.

Assim, você chegará mais preparado para os desafios que enfrentará, como baixas ou altas temperaturas, uma cultura mais ou menos amistosa, ou ainda o sotaque local mais ou menos carregado.

Para intercâmbios universitários ou vinculados a cursos de inglês, é importante definir a universidade ou escola de idiomas que será cursada, além da carga horária a ser dedicada às aulas e o tempo exigido pelos estudos.

Planejar também envolve, por exemplo, definir o período de duração, o local de moradia e até com quais pessoas você dividirá essa moradia. Todas as variáveis podem influenciar diretamente a forma como você lidará com seu intercâmbio, com a língua inglesa e o resultado disso para sua fluência no idioma.

2. Vença a timidez e faça amigos nativos

Já durante o intercâmbio, várias atitudes poderão auxiliar na aquisição de vocabulário e no desenvolvimento da compreensão da língua. Uma delas, que é crucial, é vencer a timidez, em busca de fazer amigos que vivem aquela cultura e idioma diariamente, desde a infância.

A timidez e o medo de falar inglês impedem que o intercambista se desafie a entrar em contato com desconhecidos, ou mesmo a estabelecer conversas mais longas — se restringindo apenas à informações cruciais —, sobre diferentes assuntos.

Criar laços com nativos do país, além de proporcionar experiências ricas que são características locais, diferentes das vividas no Brasil, também exige do intercambista que ele se comunique na língua inglesa com muita frequência.

Ao mesmo tempo, relacionar-se exclusivamente com outros estrangeiros, que estão aprendendo a língua, ou brasileiros — ainda que seja positivo para conhecer diferentes culturas —, pode prejudicar o desenvolvimento do idioma.

Além dos sotaques distintos e carregados e dos erros casuais na pronúncia do idioma, ficar restrito a esse convívio leva, em geral, ao uso do português nos momentos corriqueiros, quando se poderia praticar a língua inglesa.

3. Associe-se a grupos, clubes ou organizações voluntárias

Uma das formas de se relacionar com nativos da cidade de moradia é por meio das associações, organizações voluntárias, clubes ou grupos organizados na cidade.

Além de sair da zona de conforto e das atividades mais corriqueiras do intercâmbio, como as salas de aula, entrar em contato com pessoas de diferentes culturas e ainda se engajar em alguma atividade durante o período é sempre vantajoso.

Em trabalhos voluntários, você poderá fortalecer aspectos importantes para o seu desenvolvimento pessoal e profissional. Outra opção é participar de equipes de atividade física, se você sentir falta de praticar algum esporte. Grupos de estudos são boas alternativas para intercambistas que buscam ampliar a linguagem acadêmica e desenvolver uma boa leitura em inglês.

Portanto, fora praticar o idioma, você fará amigos com quem poderá frequentar diversos espaços interessantes, como pubs, festas, peças teatrais, exposições, e até realizar viagens com boas companhias.

4. Faça cursos de seu interesse

Outra maneira de desenvolver bem a fluência, é indo em busca de novos aprendizados. Seja seu objetivo principal desenvolver-se academicamente ou profissionalmente, diversos cursos estão disponíveis para atender sua demanda.

Durante as folgas ou momentos livres, você pode buscar cursos de aprimoramento em sua área de atuação, ou mesmo cursos recreativos, para o seu lazer.

Algumas opções interessantes são fotografia, desenho, pintura, teatro, desenvolvimento pessoal, marketing digital, resolução de conflito, negociação de sucesso, softwares específicos, entre outros.

5. Participe de disciplinas com turmas avançadas

Se você vai para outro país para cursar graduação ou mestrado em uma universidade local, uma das formas de absorver o máximo de seu intercâmbio é se desafiando a frequentar aulas que são consideradas mais avançadas em sua área de estudos, ou que sejam distintas das ministradas no Brasil.

Você poderá desenvolver conhecimentos que não são facilmente obtidos em sua universidade de origem, que agregarão ao seu currículo e também proporcionarão novos olhares sobre sua carreira.

Outra opção é também ir em busca de aprendizados interdisciplinares, em áreas que conversem com o seu foco principal de estudos. Isso permitirá que você absorva informações que são novidades para você, desenvolva sua capacidade criativa e perceptiva, e adquira um vocabulário mais extenso e rico, com a compreensão de palavras específicas e jargões dessa nova área.

6. Acompanhe a programação local de TV, rádio e cinema

Uma maneira muito interessante de absorver o máximo da cultura é acompanhando a programação local. Podcasts e programas de rádio permitem um salto qualitativo em sua capacidade de compreender o idioma em sua forma mais cotidiana e corriqueira, porém correta, além de ficar por dentro dos fatos daquela região.

Os programas de televisão também são relevantes porque, ao entreter e divertir, também demonstram um recorte da realidade do país de intercâmbio.

Nesse mesmo sentido, produções cinematográficas permitem que você esteja em contato com a perspectiva de diretores e atores locais. Isso promove o desenvolvimento de novos olhares e amplia seu leque de referências artísticas e culturais.

Aproveitar intercâmbio não é difícil, pois toda experiência será enriquecedora. Mas o importante é que você consiga se divertir e ainda desenvolver bem a língua inglesa.

Agora se você ainda está em dúvida se isso é importante, confira mais um de nossos posts e entenda a importância de aprender inglês nos dias atuais!